Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018 - 11:52 (Colaboradores)

L
LIVRE

VEM CHUMBO GROSSO AÍ: DEP. HERMÍNIO DENUNCIA EMPRESA VINCULADA A SUPOSTO ‘ESQUEMÃO’ DA VIGILÂNCIA ELETRÔNICA EM PORTO VELHO

Parlamentar salientou que operação do empreendimento acaba com quase mil postos de trabalho.


Imprimir página

Porto Velho, RO – O deputado estadual Hermínio Coelho, do PDT, protocolou nesta quarta-feira (07) pedidos de investigação, apuração e punição a eventuais responsáveis no suposto “esquemão” da vigilância eletrônica – operado, teoricamente, em Porto Velho.

Os documentos foram encaminhados com indícios robustos ao Ministério Público (MP/RO), Ministério Público Federal (MPF/RO), Polícia Federal (PF), Tribunal de Contas de Rondônia (TCE/RO) e também ao Tribunal de Contas da União (TCU).

Na última quinta-feira (01), o parlamentar já havia aventado, publicamente, a possibilidade de a Prefeitura de Porto Velho, hoje comandada por Dr. Hildon Chaves (PSDB), deixar quase mil vigilantes desempregados ao substituí-los pela vigilância eletrônica.

Demissão

Após a repercussão do caso, o ex-servidor do alto escalão da gestão Chaves acusado de negociar empregos em troca de apoio político acabou exonerado. Ainda assim, a contratação da empresa IIN Tecnologias Ltda, de Manaus, restou efetivada quando da publicação do contrato no dia 18 de janeiro no Diário Oficial do Município de Porto Velho (DOM-PVH).


Empresa de Manaus é sócia de empreendimento instalado em Hong Kong, paraíso da lavagem de dinheiro

Irregularidades e offshores em Hong Kong

A empresa IIN Tecnologias Ltda tem três sócios – duas pessoas físicas e uma jurídica. O sócio em formato pessoa jurídica é a empresa IIN Far East Ltda, situada em Hong Kong, China, cidade considerada um paraíso de offshores utilizadas especificamente para lavagem de dinheiro.

Em julho de 2015, o Estadão publicou matéria intitulada“Laranja de Youssef aponta pagamentos da Odebrecht em Hong Kong”, revelando, então, como um doleiro utilizado por Alberto Youssef expôs a lavanderia de dinheiro ilícito em território chinês utilizando offshore, acendendo o alerta vermelho à fertilidade do solo asiático em termos de corrupção atrelada ao Brasil.

“Interrogado no dia 17 pelo delegado da Polícia Federal Eduardo Mauat da Silva, Mereilles indicou quais movimentações feitas na conta controlada por ele, em nome da offshore RFY Import & Export Ltd, em Hong Kong, foram feitas para lavar dinheiro ilícito. Parte desses valores seria originária da Odebrecht”, destacou o Estado de S. Paulo em trecho da matéria.


As denúncias foram encaminhas à todos os órgãos competentes para apuração dos indícios

Desemprego em massa

Sobre a possibilidade de a Prefeitura de Porto Velho ter contratado uma empresa irregular para operar a vigilância em detrimento aos trabalhadores do setor, destacou Coelho:

“Nós levantamos essas informações de forma muito cuidadosa e responsável. Os órgãos competentes, já cientes, precisam dizer à sociedade porto-velhense se a empresa é, afinal, utilizada para encobrir crimes e outras irregularidades”, pontuou o pedetista.

Além disso, na visão do parlamentar, a principal questão é a perda em massa de empregos.

Seria o fim do mundo a Prefeitura de Porto Velho acabar com quase mil postos de trabalho sob pretexto de economizar dinheiro e, logo em seguida, contratar empresa cheia de rolos e esquemas ilegais acabando com o erário e enriquecendo às custas do povo. Não é justo o que estão fazendo com o trabalhador e iremos lutar até o fim para que essas perdas não ocorram”, concluiu.

Fonte: 012 - BLOG DO DEPUTADO HERMÍNIO COELHO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias