Quinta-Feira, 25 de Janeiro de 2018 - 16:27 (Turismo)

L
LIVRE

UNIÃO REPASSA AO MUNICÍPIO GESTÃO DA MADEIRA-MAMORÉ

Prefeitura apresenta a ferroviários e convidados projeto executivo de revitalização da ferrovia


Imprimir página

O prefeito de Porto Velho, dr Hildon Chaves, e o superintendente de Patrimônio da União em Rondônia, Ismael Corrêa, assinaram na manhã de quarta-feira (24) O termo em que a União passa à prefeitura a gestão do complexo patrimonial e turístico da EFMM (Estrada de Ferro Madeira-Mamoré) nos próximos 50 anos.

A cerimônia marcou os 103 anos de instalação do município, criado em 2 de outubro de 1914. Pelo documento, o município iniciará, a partir de março, com autorização do Iphan (Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), obras de revitalização que podem ser concluídas, pelas expectativas iniciais, em 12 meses.

Financiadas com recursos de compensação social do consórcio Santo Antônio Energia, no valor de R$ 23 milhões, as obras, além de revitalizar acervo patrimonial e memorial da Madeira-Mamoré, farão surgir novos espaços para turismo, lazer e negócios com preservação histórica. Haverá restaurantes, bares, lanchonetes, amplo teatro, espaço para exposições artísticas, mostra e feira de artesanato etc.

Além disso, segundo dr Hildon, haverá R$ 8 milhões disponibilizados pelos governos federal e rondoniense para investimento em obras de contensão de nível do rio Madeira.

Ao falar sobre investimentos em melhorias e infraestrutura, o prefeito diz que “a revitalização da Madeira-Mamoré, que está no imaginário do porto-velhense, e agora também começamos a construir uma nova história”. Dr Hildon lembrou o empenho junto aos órgãos de controle da União e do estado, mesmo antes de sua posse.

“Estamos trabalhando para transformar o complexo da Madeira-Mamoré num centro de convivência da família, da sociedade”, sentenciou dr Hildon, lembrando que contemplará o complexo quando seu gabinete estiver instalado, ainda este ano, no Prédio do Relógio, antiga sede administrativa da ferrovia, em forma de locomotiva, na esquina das avenidas Sete de Setembro e Farqhuar.

Para o presidente da Fundação Cultural de Porto Velho, Antônio Ocampo Fernandes, a prefeitura recebe, quando completa 103 anos de instalação, da SPU para uma gestão de 50 anos, “devendo encaminhar ao Iphan o projeto de revitalização, para autorização das obras com estimativa de conclusão ao final de 2018. Ele apontou a falta de respeito que a classe política de RO teve com o patrimônio todos esses anos de abandonos”.

Segundo o titular da Funcultural, “dr Hildon entregará um empreendimento autossustentável, com a participação da iniciativa privada que poderá explorar restaurantes, bares, lanchonetes e outros espaços”.

O evento contou com a participação da procuradora do Ministério Público Federal Gisele Bleggi; do vereador e historiador Alex Palitot, Ismael Correa (SPU); do ex-senador Expedito Junior, além do presidente da Associação dos Ferroviários, José Bispo. Todos destacaram a importância da revitalização da Madeira-Mamoré, sonho antigo da sociedade, para Porto Velho, Rondônia e o Brasil.

Fonte: 010 - Comdecom

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias