Segunda-Feira, 28 de Novembro de 2016 - 15:03 (Eventos)

L
LIVRE

SEMANA ESPÍRITA REUNIU MAIS DE 700 PESSOAS AO DIA

Evento ocorreu de quinta a domingo no auditório da Unopar em Porto Velho, reunindo seminaristas de todo Estado.


Imprimir página

A III Semana Espírita de Porto Velho foi encerrada ao meio-dia deste domingo com o sentimento do dever cumprido e de ter levado aos participantes a ciência, a filosofia e os princípios religiosos, que são a base da Doutrina Espírita. A cada dia, o evento reuniu mais de 700 participantes que ouviram palestrantes que trataram de temas como a transição planetárias, o cuidado do meio ambiente, as tensões emocionais e, em destaque, a valorização da vida sempre, com a prevenção ao suicídio.

O evento teve início na quinta-feira (24), na sede da Federação Espírita, com a palestra de Jorge Elarrat, que versou sobre a transição planetária e teve prosseguimento na sexta-feira (25) com o paulista Orson Peter Carrara, que falou sobre “A providência divina nas nossas vidas”.  

O sábado teve seminários na manhã, tarde e noite, iniciando com a palestra de Leonardo Machado, que falou sobre as influências espirituais (obsessão) e problemas de saúde. Como médico psiquiatra, relatou casos em que ficaram provadas a influenciação espiritual e de como desenvolveu o tratamento.  

Peter Carrara retomou com o tema Tensão emocional e relacionamentos humanos. Desenvolvido em dois momentos, apresentou primeiramente o tema, se utilizando de imagens do filme Toda Criança é Especial para ilustrar como o amor de um professor pelo seu trabalho, pelo seu aluno, mudou a vida de toda uma família. Na segunda parte, versou a questão espiritual relativa ao tema e de como o orgulho é um obstáculo a reconciliação e como a carência afetiva afeta os relacionamentos.

Na sequência, André Trigueiro trabalhou o tema “Ecologia e Espiritismo” ressaltando que o mundo pode passar por períodos de escassez e que isso irá levar a conflitos e guerras. Segundo ele, o estilo de vida e o padrão de consumo afetam diretamente nossa vida e que é necessário enfrentar esta crise, pois “ela é nossa, tem nosso DNA”.

Para Trigueiro, vivemos no mundo de regeneração em que a semeadura está em curso, por isso precisamos sair da letargia em que nos encontramos. Finalizou ressaltando frase do líder hindu Mahatma Ghandi que disse que a Terra tem o necessário para suprir todas as necessidades do homem, mas não a ganância de todos os homens.

No fechamento da semana espírita André Trigueiro desenvolveu o tema Valorização à vida, onde apresentou números alarmantes em que no mundo, a cada 40 segundos, uma pessoa se suicida e que para cada caso confirmado, há outras 20 tentativas. Ressaltou, porém, que 90% dos casos são preveníveis, associadas a psicopatias podem ser detectadas e tratadas a tempo. Alertou para o cuidado com a depressão, diferenciando de estado depressivo.

Trigueiro disse que não existe evolução sem dor e sofrimento e que é feliz aquele que consegue atravessar o estado depressivo. A depressão em si inspira cuidado e atenção, pois se refere a uma anomalia da bioquímica do cérebro. Mas para trata-la é preciso diagnóstico claro e apoio psicológico e medicamentoso. “A fluidoterapia não resolve se o paciente não mudar hábitos”.

Como em muitos casos a depressão pode levar ao suicídio ressaltou que tirar a vida é um equívoco, não sendo a solução ou alívio aos problemas e o Espiritismo oferece subsídios demonstrando isso. “A pior coisa que acontece a quem resolve abreviar sua existência é se descobrir vivo após o desencarne (morte do corpo físico), sendo alvo dos sentimentos dos que aqui ficaram”.  

Finalizou afirmando que apesar das turbulências que vivemos neste mundo de Provas e Expiação, estamos capacitados a enfrentar, apesar de todas as dificuldades. Comparou a nossa existência como uma viagem de avião, em que o comandante avisa que passaremos por fortes turbulências, mas que não devemos temer, pois o piloto é Jesus e o GPS está ligado na direção correta. “Não duvidem da dádiva de ser Espírita no século XXI," concluiu.

O psiquiatra e palestrante Leonardo Machado fechou o ciclo de palestras apresentando cientificamente como e onde se formam as emoções em nosso cérebro e suas consequências no comportamento e reações do corpo. Concluiu com pensamento do filósofo Nietzsche que disse que “quem tem pelo o que viver, enfrentará quase qualquer como”

Para quem quer conhecer mais sobre o espiritismo pode consultar o site da Federação e consultar a casa espírita mais próxima de sua casa ou consulte pelo telefone (69) 3222-5930 (pela manhã) ou pelo e-mail comunica@fero.org.br.

Fonte: Geovani Berno

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias