Terça-Feira, 17 de Julho de 2018 - 09:14 (Entretenimento)

L
LIVRE

SEGUNDO SOL: ROBERVAL DESCOBRE QUE EDGAR É FILHO DE ZEFA, SE REVOLTA E TOMA ATITUDE DESESPERADORA

Edgar (Caco Ciocler), filho reconhecido pelo empresário, também é filho da mesma mulher, apesar de ter sido criado como filho de Claudine (Cássia Kis), que morreu na primeira semana.


Imprimir página

Em Segundo Sol, Roberval (Fabrício Boliveira) sabe apenas parte do segredo de sua mãe, Zefa (Claudia Di Moura), que se envolveu com o patrão, Severo (Odilon Wagner), no passado e que ele é fruto desse relacionamento proibido. No entanto, ele nem imagina a outra parte desse acontecimento.

Edgar (Caco Ciocler), filho reconhecido pelo empresário, também é filho da mesma mulher, apesar de ter sido criado como filho de Claudine (Cássia Kis), que morreu na primeira semana. A própria Zefa é quem fará a revelação, após sair em defesa do outro filho e deixar Roberval em dúvida sobre seu interesse.

“O que você tá aprontando pra se vingar de Edgar?”, questiona Zefa. “Rochelle já foi fazer fofoca! Que mal tem eu e Karen? Somos livres, adultos. Não venha querer me dar lição de moral”, responde o filho. “Tô falando do trabalho que Edgar conseguiu. É o que quero saber. Não sou boba, Roberval”, dispara.

“Esse emprego de Edgar é uma armadilha sua, não é? Eu sei que você tá por trás disso, Roberval, lhe conheço!”, continua ela, e Roberval então confessa tudo, dizendo que quer acabar com a vida do “meio irmão”. É aí que Zefa contará que os dois são irmãos tanto de pai quanto de mãe.

“Comovente como a senhora se preocupa com seu patrãozinho, seu queridinho, ama aquele traste como se ele tivesse seu sangue, mais que a mim, que sou seu filho”, grita ele, e Zefa revela: “Edgar tem meu sangue sim! Ele é meu filho!! Saiu de meu ventre como você”.

“A senhora deu a luz a um menino branco e a um menino negro. A genética é mesmo fascinante! Eu já vi uma história de irmãos assim, pior, gêmeos! Um branco e um negro. Não, não pode ser verdade, isso é invenção pra eu me sentir culpado, sei lá o que se passa nessa sua cabeça doente”, ataca.

“A senhora continuou se deitando com o pulha do Severo! E então engravidou de novo e nasceu o negrinho, o que a família branca não quis, esse a senhora criou, do jeito que tinha que ser, na senzala”, continua ele, revoltado.

“Esse homem é um demônio! Lhe usou, pegou a parte que considerava boa, largou o entulho pra você, junto com as panelas, a faxina, os fundos da casa. E a senhora, meu Deus, a senhora admira, defende esse canalha até hoje. Hoje [Roberval] acha que perdeu a mãe… Nem isso a senhora deu a ele”, continua Roberval.

“A senhora não ama nenhum de seus dois filhos. Deixou eles serem criados lado a lado, tão juntos e tão distantes. Enquanto Edgar dormia num quarto de luxo, eu dividia um cubículo com a senhora nos fundos da casa! A senhora é louca, doente da cabeça, cada vez mais me convenço disso”, continua.

 “Não faça mal a Edgar, lembra que ele é seu irmão, seu sangue, deixe ele seguir a vida dele, você tá bem, tá por cima. Eu lhe peço, Roberval, esqueça a dívida que ele fez com você, se afaste da dona Karen, não provoque uma tragédia na nossa família”, pedirá ela, mas ele permanecerá decidido e a expulsará.

 “A senhora não tem moral nem direito de me pedir nada! Saia da minha casa. Fora dessa casa”, finaliza.

Fonte: 010 - otvfoco

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias