Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017 - 14:24 (Cultura)

L
LIVRE

ROBERTO BREGA: SEM LIMITES PRA SONHAR

Figura conhecidíssima em Porto Velho, abraçou a carreira musical desde os 13 anos de idade e diz que ficou velho cantando.


Imprimir página

Quem disse que há limites para nossos sonhos, e o melhor exemplo disso é o músico tecladista e cantor Roberto Brega, figura conhecidíssima em Porto Velho, abraçou a carreira musical desde os 13 anos de idade e diz que ficou velho cantando. Roberto em sua jornada pela vida percorreu vários estados da federação sempre levando a sua música por onde andou. Até que veio parar em Rondônia, estado que escolheu para fincar suas raízes.

Sem recursos financeiros e sem empresário, Roberto conseguiu gravar e comercializar 4 cds. Passou boa parte de sua vida morando dentro de uma fusca que até hoje está estampado num velho banner em que Brega faz o seu marketing pessoal, onde se lê: Mesa de bar, as canções que eu gosto de cantar pra vocês!

Com as marcas do tempo estampada em sua face, Roberto se recusa a falar sobre família, disse que tem, mas que estão prá lá e não gosta muito do assunto, moram em outro estado. "Ficaram pra trás e eu estou aqui e isso é o que importa". Indagado se ainda tem sonhos, afirmou positivamente que tem dois. Um deles é o mais antigo e talvez em sua própria concepção o mais difícil de realizar: a formação de uma banda para lhe acompanhar.

“Não tenho dinheiro pra isso, mas no momento o meu maior sonho era ter o meu fusca reformado, era ele que me conduzia pelos bares da cidade onde eu fazia o que mais gosto de fazer que é cantar e tocar, sempre levando alegria para o meu público.

Amo aquele fusca, que mais do que uma condução, foi a minha moradia por muitos anos, hoje quebrado devido a ação do tempo, está encostado numa oficina e infelizmente não tenho recursos para arrumá-lo. Foi ele e a minha música que me sustentaram por muito tempo e hoje sem ele minha vida ficou muito mais difícil. Mas tenho a esperança que ainda alguém vai me ajudar com a reforma dele. É nisso que acredito, é com isso que tenho sonhado e se Deus me permitir ainda vou conseguir levar a minha música naquele carro que faz parte da minha vida’’, finalizou Roberto Brega.

Fonte: NewsRondônia

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias