Quinta-Feira, 11 de Janeiro de 2018 - 19:38 (Colaboradores)

L
LIVRE

RISCO DE 'ENCHENTE' NÃO É DESCARTADO, MAS POR ENQUANTO O RIO MADEIRA VIVE UM PERÍODO DE CHEIA

O registro é da região da antiga Mutum Paraná. Nesse trecho a Polícia Rodoviária Federal (PRF/RO) confirma o desmoronamento de parte da BR-364 no sentido Acre.


Imprimir página

Se depender da previsão do CPRM-RO e do Sipam/RO a situação deve ficar pior. Chuvas mais volumosas e com uma maior intensidade estão previstas para o mês de março.

Foi justamente em Março que o Rio Madeira começou a encher bastante em 2014, resultando numa catástrofe ambiental. Por enquanto os órgãos pontuam a situação como 'cheia' não confundir com 'enchente' a exemplo do que ocorreu em 2014.

O registro é da região da antiga Mutum Paraná. Nesse trecho a Polícia Rodoviária Federal (PRF/RO) confirma o desmoronamento de parte da BR-364 no sentido Acre. No local o serviço de recuperação havia sido iniciado por uma equipe do DNIT. Dados divulgados pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM -SAH-Madeira) nesta quinta-feira (11 ) indicam que o Rio Madeira na calha em Porto Velho está com cota de 13 metros e 41 centímetros.

Fonte: Emerson Barbosa - NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias