Quinta-Feira, 03 de Maio de 2018 - 10:56 (Esportes)

L
LIVRE

REEDUCANDOS DE PORTO VELHO CONFECCIONAM MATERIAIS PARA O PROJETO RENASCENDO PELO ESPORTE

A mão de obra dos reeducandos para o projeto Renascendo pelo Esporte é resultado de uma parceria firmada com o Projeto Pintando a Liberdade que atua na Penitenciária Ênio Pinheiro, através da Secretaria de Estado de Justiça (Sejus).


Imprimir página

Reeducandos da Penitenciária Estadual Ênio dos Santos Pinheiro em Porto Velho confeccionam quites com camisetas, bolas e redes para o projeto Renascendo pelo Esporte. 50 reeducandos trabalham na confecção de 100 jogos de camisetas, costura de 300 bolas e 15 pares de redes.

A mão de obra dos reeducandos para o projeto Renascendo pelo Esporte é resultado de uma parceria firmada com o Projeto Pintando a Liberdade que atua na Penitenciária Ênio Pinheiro, através da Secretaria de Estado de Justiça (Sejus). Os materiais confeccionados serão destinados às escolinhas de futebol de vários bairros da capital.

Para o coordenador do projeto Renascendo pelo Esporte, Evaldo Silva, a parceria firmada com a Sejus é importantíssima para o desenvolvimento do projeto que tem como objetivo ter o maior número de jovens praticando esporte nos seus bairros. “Escolinhas de vários bairros estão cadastradas para receber esse material, essas escolinhas  serão responsáveis pela integração social, tendo o esporte como real ferramenta de prevenção a criminalidade”, afirmou Evaldo.

Evaldo ressalta que a sociedade perde quando as escolinhas de futebol dos bairros deixam de realizar seu trabalho por falta de apoio e materiais necessários.  “Por isso a importância de mantê-las equipadas com os materiais necessários, capacitar os professores e trazer o jovem para a prática salutar do esporte”.

Segundo o coordenador do Projeto Pintando a Liberdade, Elias Rodrigues, os reeeducandos que trabalham na confecção dos materiais, se sentem gratificados e felizes pelo objetivo do projeto  Renascendo pelo Esporte, que tem como intuito ocupar os jovens com o esporte, para que os mesmos não enveredem no mundo da criminalidade e se tornem internos do sistema prisional.

Fonte: 015 - Secom - Governo de Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias