Quarta-Feira, 15 de Agosto de 2018 - 17:15 (Artigos)

L
LIVRE

QUER TER UM FILHO SAUDÁVEL PSICOLOGICAMENTE? – POR FLAVIO MELO RIBEIRO

A adolescência é um momento de descobertas, de um novo posicionamento diante dos outros e uma compreensão mais abrangente do mundo.


Imprimir página

A influência da primeira infância na adolescência

A adolescência é um momento de descobertas, de um novo posicionamento diante dos outros e uma compreensão mais abrangente do mundo. E a base para que isso ocorra está no desenvolvimento infantil. O período de maior atividade cerebral que uma pessoa vai ter acontece até os três anos. O cérebro de uma criança com essa idade é duas vezes mais rápido do que de um adulto, por isso a importância de usar esse momento para ensinar bons hábitos.

Uma forma de melhor desenvolver uma criança é possibilitando o conhecimento na presença dos adultos e outras crianças, pois acompanhada ela consegue focar melhor, aumentando sua capacidade de conexões neuronais. Segundo Jack Shonkoff, professor e pesquisador da Universidade de Harvard, a cada segundo o cérebro de uma criança faz cerca de 1000 novas conexões entre células nervosas. É durante esse período que ela conhece o mundo, percebe as pessoas que a sua volta e faz relações entre os objetos que a cercam, percebendo as formas, cores e funções. Também começa a aprender uma linguagem e desenvolver sua comunicação. A educadora italiana, Paola Strozzi, salienta a importância da criança brincar construindo objetos e histórias, visto que na construção ela dá significado ético e estético aos elementos.

No entanto, para que ocorra aprendizado é necessário que os pais proporcionem certo grau de desafio para que a criança possa alcançar o projeto e ao mesmo tempo se frustrar caso não consiga fazer. Esse equilíbrio exige da criança um caminho, uma ordem e um cuidado para concluir o que iniciou, além de desmitificar a ideia de que tudo é perfeito e tudo acontece do jeito que ela quer. A presença de adultos nesse processo é fundamental, porque ao ser estimulada, terá incentivos para ultrapassar os desafios que lhe são impostos numa brincadeira e aprenderá a continuar quando não conseguir fazer algo.

Esse conjunto psíquico/social/biológico precisa se desenvolver para chegar à adolescência com conexões neuronais, que permitam conviver com os outros, estudar, explorar o mundo da melhor forma possível.

Fonte: 015 - Flávio Melo Ribeiro

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias