Quarta-Feira, 16 de Maio de 2018 - 20:18 (Colaboradores)

L
LIVRE

PRÉ-CANDIDATO DO PT: O HOMEM INVISÍVEL

Se continuar o atual ritmo de migração de venezuelanos para o Brasil, até o final de 2020 o presidente Maduro estará sozinho governando sem povo.


Imprimir página

O eleitor brasileiro já está careca de saber que sempre que ele vota num candidato despreparado, sem propostas políticas e sem saber se explicar por que quer ser candidato, mais cedo ou mais tarde toda a população irá sofrer as graves consequências e pagar a conta do PATO e ainda por cima ter que fazer um esforço redobrado para trabalhar e participar do mutirão da faxina do POLEIRO para remover os entulhos de adubo orgânico produzido e deixado no período da admiração do candidato eleito, e, depois, ter que desinfetar todas as instalações do galináceo sujão e de toda a sua ‘patarada’.

Se tomarmos como exemplo o que está ocorrendo com o nosso pais vizinho, a  Venezuela - que o presidente Maduro, (que deveria ser chamado de verde) conseguiu implementar com mãos-de-ferro o regime bolivariano - e veja a m... que deu: o pais quebrado, a população em pânico, o país desabastecido e o povo passando necessidades, sem alimento e sem assistência médica e a única alternativa no memento e buscar migrar para o Brasil em busca de melhorias e da própria sobrevivência de seus familiares.

Se continuar o atual ritmo de migração de venezuelanos para o Brasil, até o final de 2020 o presidente Maduro estará sozinho governando sem povo. Apesar de ter perdido o controle total de sua administração desastrosa e ditatorial, o ditador irá mais cedo ou mais tarde acabar perdendo suas energias e se decompondo em cinzas, vítima de sua própria inabilidade  e ignorância.

Mire-se num exemplohipotético para se chegar ao real: o eleitor trabalha durante toda a campanha política para eleger o prefeito municipal de sua cidade natal e após este desalmada assumir o poder vai construir açude no município vizinho e gastar os míseros recursos financeiro arrecadados com o suor do pobre trabalhador.

Este exemplo da ilustração ocorreu na realidade durante os recentes governos, se evidenciando nas gestões do PT, com financiamentos esdrúxulos, no formato de generosidades generalizadas, com bilhões de reais liberados dos cofres do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES, envolvendo uma bagatela de recursos financeiros, com grande parte contraídos por empréstimo no mercado financeiro, a juros exorbitantes que chegam a 14%, e emprestados na base da camaradagem e para fazer alinhamento ideológico, a médio e longo prazos, a juros subsidiados de até 5% a.

Até agora ninguém conseguiu dimensionar o tamanho do rombo do BNDES e a BOMBA está estourando e promete dinamizar e eletrizar os noticiários  da mídia eletrônica, até mesmo antes das eleições que se avizinham.

Sabe-se, no entanto, que o total de empréstimos concedidos pelo BNDES atinge a astronômica marca de 3.000 operações, a maioria em regime sigiloso, responsáveis pela execução de mega-obras realizadas em países alinhados ideologicamente ao regime bolivariano, em vários continentes, com recursos dos cofres públicos — que endividou o Brasil até 2060, e que superam as obras construídas e inauguradas para atender as necessidades da população brasileira.

A Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), liderada sob a batuta de uma mente desvairada de sua presidente, senadora Gleisi Hoffmann, que parece ter perdido de vez o senso lógico por completo, está navegando nas nuvens e continua a subestimar a inteligência do povo brasileiro — quando  acaba de anunciar que fora nomeada pelo próprio Lula a desencadear e a promover o lançamento oficial da campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, rumo ao Planalto 2018, mesmo sabendo que a probabilidade do ex-presidente se livrar das garras da justiça é praticamente ZERO, uma vez que todos os recursos jurídicos foram negados, no âmbito da esfera jurídica, tendo como estratégias políticas bases de espumas de inverdades, instaladas em solo movediço.  

$$$ - Que a prisão de Lula é golpe e ele é um preso político; 

$$$- Que Lula é honesto e concorrerá ao Prêmio Nobel da Paz;

$$$- Que Lula é inocente e injustiçado.

No intervalo desta matéria estive conversando com um velho amigo, aqui no estado do Ceará, na cidade de Aracati, sobre a inspiração que a cúpula do PT recebeu e arquitetou uma estratégia política, digna de homens das cavernas, ‘só para inglês ver’ para divulgar que o ex-presidente Lula iria concorrer ao Prêmio Nobel da Paz - quando este ferrenho defensor “das coisas politicamente corretas” retrucou na ponta língua: “Comparar Luiz Inácio Lula da Silva com o líder Sul-Africano Nelson Mandela é o mesmo que comparar Barrabás com Jesus Cristo”. Enquanto Mandela passou 27 anos preso, em regime fechado, em defesa do povo de seu pais, combatendo a segregação racial, conhecido como regime do Apartheid da África do Sul, com Luiz Inácio os motivos são bem diferentes e nos autos do processo da Lava-Jato, coordenado pela Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF)  tem outro nome: corrupção ativa; corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O eleitor do Brasil  de tanto votar em candidatos errados e corruptos vem aprendendo com seus próprios erros e tem se tornado uma espécie de ‘macaco velho’ e, mesmo assim, continua seguindo partido político sem idoneidade nenhuma e a votar em candidatos ideologicamente sem sustentação filosófica, vota por influência de terceiros, por venda de voto, por uma cesta básica, por uma dentadura, por caixa d’água; 500 tijolos, meia dúzia de telhas; a concessão do Bolsa Família e qualquer coisa que possa contentar o prazer em vender ou permutar o seu voto.

Neste sentido, o eleitor que vende o seu voto não pode cobrar mais nada de seu candidato ‘cara$-de-$pau’ pois o seu preço terá o sabor amargo da decepção e da derrota e quando toda uma sociedade irá num futuro bem próximo pagar  por os erros praticados por alguns que não sabem a importância da cidadania e do valor de um voto de um cidadão do bem.

Somente após a prisão do pré-candidato, Luiz Inácio Lula da Silva (PT-SP) foi que a cúpula do Partido dos Trabalhadores percebeu, ao ouvir o barulho da ficha cair e passou a ter a verdadeira consciência de que o PT encolhera e, agora, se resumira apenas na ‘COBRA’, o que sem foi, e após ser nocauteada no cabeção, como serpente própria um dia bradou e solicitou que não batessem na cauda e sim na cabeça, para que o partido se apequenasse, ao ponto de não dispor de nenhum de seus membros com saúde e vitalidade jurídica para substituir sua principal estrela, agora cumprindo pena na Carceragem da Polícia Federal do Paraná.

Agora a COBRA errou o bote e acertou a casa quando o Juiz Federal Sérgio Moro acertou-lhe a cabeça, conforme fora solicitado pelo próprio LULA, em entrevista anterior, e após o julgamento do Processo que tornou Luiz Inácio Lula da Silva réu — sendo condenado em 1ª. Instância por 9 anos e seis meses de prisão, em regime fechado, e, em 2ª. Instância, por 12 anos e 1 mês de prisão.

Neste contexto, sem a presença física do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva o Partido dos Trabalhadores (PT) se transformou em uma Sigla DESBOTADA, DESCONFIGURADA e sem BRILHO e não dispõe na atual conjuntura política em suas hostes de nenhum nome capaz de concorrer as eleições presidenciais, com chances reais de disputar um possível 2º. Turno das Eleições 2018, rumo à Presidência da República.

E, agora, Luiz, e, agora?

A casa caiu.

O PT desmoronou.

O PT descoloria.

A estrela apagou.

Onde está a chave da porta?

Não tem chave da porta.

E, agora, Luiz?

Não tem sequer um nome que possa o substituir para concorrer as eleições.

A luz apagou.

Um nome que vinha sendo cogitado para ser lançado na pista para participar desta corrida presidencial seria Fernando Haddad (PT-SP) ex-prefeito de São Paulo, mas por ironia do destino o promotor de justiça eleitoral Luiz Henrique Dal Poz acaba de denunciar o ex-prefeito, e mais quatros outras pessoas, por uso de caixa 2 em campanha política e breve, muito breve, se tornarão réus por falsidade ideológica e ficarão inelegíveis e impossibilitados em registrar candidaturas e de concorrer eleições.

De acordo com dados revelados pela pesquisa CNT/MDA, realizada entre 9 a 12 de maio com 2002 eleitores, em 137 municípios, em 25 estados, com margens de erro de 2,2 pontos, para mais e para menos, no atual momento o Deputado Federal Jair Bolsonaro (PSL) lidera a corrida presidencial com 18,3% contra 11,2% de Marina Silva (Rede). Em outro cenário para o segundo turno, Marina Silva (Rede) aparece embolada com Ciro Gomes (PDT).

Somente após a largada do horário gratuito do Rádio e da Televisão onde os candidatos irão divulgar suas propostas e debater no corpo-a-corpo aí o Galo irá cantar até 3 vezes e o cidadão eleitor irá conhecer melhor os candidatos e definir o seu voto. Estes votos de agora apresentados nestas pesquisas preliminares de intenções de votos não se sustentam diante da presença do candidato e o pseudo voto de agora poderá ser a negação do voto do eleitor do amanhã. Tem pré-candidato anuncia que evita participar de debates e esta poderá ser uma estratégia de marketing muito ariscada e aconselhável para quem pretende em ganhar eleição. O eleitor quer separar o joio do trigo e somente através de debates e discussões se conhecerão as propostas e o conteúdo de cada candidato.

Eu que gosto de ver o resultado no jogo do bicho estou de olho aberto e bem arregalado para escolher bem, também, o melhor candidato que irei votar. Olho arregalado para escolher o melhor candidato

Antônio de Almeida Sobrinho é Graduado em Engenharia de Pesca e Pós-Graduação, em nível de Mestrado, em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente e Membro e Presidente de Honra da Academia de Letras de Jaguaruana - ALJ. Escreve semanalmente nos seguintes Portais de Notícias:

www.rondonoticias.com.br
www.gentedeopiniao.com.br
www.newsrondonia.com.br
www.emrondonia.com.br

e no Blog ESPINHA NA GARGANTA.

Fonte: Antônio de Almeida Sobrinho - News Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias