Quarta-Feira, 20 de Junho de 2018 - 15:29 (Colaboradores)

L
LIVRE

PONTO DE PARTIDA - POR CARLOS SPERANÇA

Com Ivo fora da jogada, depois de empurrar o cumprimento da pena com a barriga durante meses, mais o anuncio do atual governador Daniel Pereira (PSB) de que não vai disputar a reeleição, já temos um ponto de partida para definir o cenário da disputa ao governo do estado.


Imprimir página

O senador licenciado Ivo Cassol (PP-RO) já dava pistas de que sabia o que tinha pela frente depois da condenação por fraudes em licitações. Já tinha se licenciado do cargo e o amigo Expedito Junior já estava em campanha ao governo. Agora vai cumprir pena alternativa em Brasília e esta definitivamente fora da eleição de outubro. As “viúvas” de Ivo estão chorando…

Preciosas lições

O “poste” não tem mais vergonha de carregar a luz. A longevidade de Vladimir Putin na Rússia e agora a eleição de Iván Duque, apoiado por Álvaro Uribe, transformaram em vantagem a antes depreciativa crítica a candidatos apoiados paternalmente por ex-governantes.

O sonho de vários candidatos à Presidência do Brasil é ter o apoio de Lula, que os pobres associam a tempos de economia em franca expansão e ao super ciclo das commodities. Outros candidatos, mesmo sem o apoio de Lula, ambicionam seu perfil conciliador, dizendo-se “sociais-liberais” ou “conservadores nos costumes e liberais na economia”, óbvias contradições.

O Brasil divide com vizinhos destino da Amazônia. Para proteger os povos, garantir a segurança, a sustentabilidade e a manutenção da democracia, tudo o que acontecer em cada nação se refletirá nas demais.

A calma eleição na Colômbia, com a pacificação e a trégua da guerrilha, ensinam boas lições: é melhor assim, sem violência e insultos; outra sem a paz na Colômbia e a inclusão dos ex-guerrilheiros, eles serão empurrados para a fronteira, unindo-se a criminosos sem pátria.

Para o bem geral é hora de refletir sobre a necessidade vital de afirmar a democracia, combater desigualdades e privilegiar a inclusão.

Ponto de partida

Com Ivo fora da jogada, depois de empurrar o cumprimento da pena com a barriga durante meses, mais o anuncio do atual governador Daniel Pereira (PSB) de que não vai disputar a reeleição, já temos um ponto de partida para definir o cenário da disputa ao governo do estado. Largam como pré-candidatos Acir Gurgacz (PDT), Expedito Junior (PSDB) e Maurão de Carvalho (MDB).

Um Frentão

Esta se formando um Frentão para a disputa das cadeiras à Câmara dos Deputados que vai desde os deputados Expedito Neto (PSD) e Mariana Carvalho (PSDB), ao ex-prefeito de Vilhena Melki Donadon (PDT), ao ex-prefeito de Porto Velho Mauro Nazif (PSB), vereadora Silvia Cristina de Ji-Paraná (PDT), entre tantos outros nomes. É uma aliança poderosa.

A cirandinha

Nesta altura do campeonato já de percebe que os pré-candidatos ao senado Confúcio Moura (MDB) e Aluizio Vidal (Rede) estão pulando cirandinha. É uma dupla que se completa no primeiro e segundo voto na capital. Se Confúcio retribuir este apoio no Vale do Jamari, Vidal vai se tornar o cara no pleito de outubro, porque em Porto Velho já tem a ponteira.

Cenário indefinido

Mas continuam algumas indefinições para a disputa das duas cadeiras ao senado em Rondônia. A primeira delas é com relação a candidatura de Expedito Junior (PSDB), também cotado para a disputa do governo do estado. A segunda indefinição é quanto ao deputado federal Marcos Rogério (Democratas) que torce para Jesualdo Pires (PSB) disputar o governo e então ele assumir uma candidatura ao Senado.

Via Direta

*** O prefeito interino e os vereadores de Vilhena arrumaram para a cabeça caçando encrenca com a ex-prefeita Rosani Donadon (MDB) *** Só assim a população ficou sabendo de uma reforma milionária naquela Casa de Leis no valor de R$ 3 milhões e de uma nova verba indenizatória para os edis *** E tem o aluguel de um hotel de compadres que ainda que não esta explicado.*** Trocando de saco para mala: O historiador Anízio Gorayeb desistiu de disputar cadeira a deputado pelo PSB.

Fonte: Carlos Sperança - News Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias