Quinta-Feira, 28 de Junho de 2018 - 14:29 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: ZÉ DIRCEU - MEIO SOLTO, MEIO PRESO

É que as regras para cumprimento da liberdade concedida devem ficar a cargo da 13ª Vara Federal do Paraná, onde o processo teve início.


Imprimir página

FRASE DO DIA:

“A coalizão contra a Lava Jato aproveita a Copa para matar a operação”– Matias Spektor FGV

1-Zé Dirceu: meio solto, meio preso

A justiça liberou Dirceu da Papuda. Mas não foi assim um “libera amplo, geral e irrestrito”. Para poder desfilar sua liberdade momentânea em circuito monitorado, Dirceu terá que se submeter à instalação de uma tornozeleira eletrônica e logo o seu primeiro destino é Curitiba.

É que as regras para cumprimento da liberdade concedida devem ficar a cargo da 13ª Vara Federal do Paraná, onde o processo teve início. Caberá ao juiz Moro determinar o seu domicílio enquanto aguarda o fim do julgamento.

2-Cuidado: Em obras

A chuva se foi,a lama virou poeira e o prefeito Hildon Chaves começou a bater ponto nos bairros mais castigados de Porto Velho. Agora é correr enquanto pode, pois serão 6 meses de sol e verão e depois começa tudo de novo. 

Mais ruas asfaltadas e serviço de qualidade.

3-Arrocho fiscal

Sérgio Moro quer evitar que empresas com acordo na justiçapaguemalém do acordado. Para entender: empreiteirosdelataram seus crimes para reduzir a pena e manter suas empresas. Acordos foram firmados, valores devolvidos, mas os organismos de controle como TCU, AGU, Receita, etc., usando as provas da Lava jato saltaram na jugular dos delatores, para cobrar além do valor acordado. É a insegurança jurídica. Um pagaem dobro e o que não fez acordo está livre. Para quem quis acertar,“deu ruim” e além da queda, levou o coice. Coisas do Brasil.

4-Acir e a luta pela BR-319

O obstinado senador Acir Gurgacz relator do setor de infraestrutura do Orçamento Geral da União alocou os recursos para a reconstrução da BR-319, trecho do meio entre Porto Velho a Manaus, além de cobrar em audiência pública o andamento a recuperação a BR 364 e construção da ferrovia que deverá ligar Sapezal a Porto Velho.

Os estudos de viabilidade para alocação de recursos no orçamento serão concluídos até o final do ano. Tão importante quanto diversificar o modal de carga é fazer com que ela possa operar com o sistema mais adequado.

5-Nas ondas do rádio

Na Avenida das Nações Unidas, bem do lado da igreja de Nossa Senhora das Graças, o clima é frenético. A potente e mais tradicional emissora de rádio em Rondônia se renova e vai mudar de faixa.

A cinquentona Rádio Caiari que está no ar e “No Coração da Gente” desde o dia 18 de dezembro de 1961,quando fez a sua primeira transmissão a partir de um vão nas escadas do Colégio Dom Bosco, se reinventa e passa a operar na frequência de 103,1 FM. A quase sexagenária está novinha em folha, no ponto para a alegria de todos nós portovelhenses.  

leoladeia@hotmail.com

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias