Terça-Feira, 17 de Outubro de 2017 - 19:52 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: QUE PAÍS É ESSE? - POR LEO LADEIA

Que país tem uma Corte que precisa de aval do Congresso para afastar um ladrão do cargo? Que país mantém preso um ladrão que exerce o mandato? Que país tem tanto ladrão no governo?


Imprimir página

“Mais uma vez um impasse causado pelo famigerado foro privilegiado. Não estamos eliminando privilégios, mas alimentando privilégios.”– Senador Álvaro Dias sobre o caso Aécio Neves

1-Que país é esse?

Tem horas que dá vontade de sumir. Em qual país do mundo um deputado tem um apê vazio para guardar dinheiro roubado? Que país tem tantos dirigentes do executivo e legislativo, investigados, julgados, condenados, soltos e xingando juízes? Que país tem tal carga de imposto e juros?

Que país tem uma Corte que precisa de aval do Congresso para afastar um ladrão do cargo? Que país mantém preso um ladrão que exerce o mandato? Que país tem tanto ladrão no governo? Se você pensou em África, Oriente Médio ou Venezuela troque de CD. Ponha Legião Urbana bem alto...

2-Quem fiscaliza o fiscal?

A Polícia Federal deu um refresco com a Lava Jato, mas enquanto descansa carrega pedra e foi a Goiás onde o Imetro jogava solto. Desde 2015 nas “fiscalizações rigorosas” os fiscais recebiam propina dos proprietários de postos de serviço no estado, para aliviar nos testes de volumetria em bicos de bombas de combustível.

Serviço tão maneiro que os donos resolveram pedir outro favor: por “unzinho a mais” os fiscais fiscalizavam os concorrentes aplicando as penas duras da lei.

3-Efeito ioiô no STF I

Haja segurança jurídica e cada um se segure como pode Depois da mudança jurisprudencial que permitiu a detenção após sentença de segunda instância, o STF volta ao tema para dizer se deixa tudo como está para ver como é que fica - cada juiz decide a seu modo dependendo do nome na capa do processo -, se haverá regra imutável - prisão só após exauridos os infindáveis recursos do réu que tem bufunfa e pague por eles - ou se volta ao ponto zero para decisão legislativa. Mas para pobre, preto e p(rostit)uta garante o Zé de Nana, “fica tudo do mermo jeito. Ingual que nem”. 

4-Efeito ioiô no STF II

Sobre o tema o procurador DeltanDallagnol da Lava Jato alerta: “[...] vários ministros começaram a dar decisões liminares para soltar réus {...} presos após decisão de segundo grau.” Eficará pior se o STF permitir duas novidades: restrições do foro privilegiado e a revisão da regra que permitiu executar a pena na segunda instância. “Se o STF decidir que a pena só deve ser cumprida após a terceira, da quarta instância, é dar o prêmio de impunidade para as pessoas cujos processos vão para a primeira instância.” Sabe em que isso vai alterar minha vida? Em nada. Mas é vergonhoso! 

5-Aécio Neves salvo

Aécio Neves, o probo, vai permanecer no mandato. A grande jogada que começou no STF deu o discurso que faltava aos seus colegas senadores para resolver a questão.

A ideia não sei de onde partiu, mas não admira que tenha saído da casa da “cegueta” ou da mente brilhante de alguém,  um senador como o professor Anastasia. Foram 44 votos favoráveis e 26 contra. Aécio já pode voltar a trabalhar pregando a moralidade na tribuna do Senado e principalmente sair de casa toda noite. Para a alegria dos donos de bares e restaurantes do Rio e de Brasília, o Aecinho voltou.                                                                                                           

6-Fiat lux

Industriais sul-coreanos vieram a Rondônia falar de projetos para investimentos em áreas diversas e deixaram alguns negócios encaminhados e perspectiva para acordos, inclusive com o governo. De cara os coreanos já entenderam que a burocracia é uma barreira maior que a língua e foi o próprio governador Confúcio que deu a deixa. Ocorre que se o Brasil trava, a Coréia ultrapassa e algumas ideias como a construção de uma fábrica de lâmpadas LED e atuar com infovia e câmera de monitoramento é bem factível. E há a relevante questão da transferência de tecnologia.

leoladeia@hotmail.com
Facebook Leo LadeiaII

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias