Segunda-Feira, 19 de Fevereiro de 2018 - 20:05 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: HUMANISMO NA PRISÃO

A 2ª Turma do STF julga amanhã o habeas corpus coletivo para garantir a prisão domiciliar a mulheres grávidas em prisão preventiva e às que são mães de crianças de até 12 anos.


Imprimir página

FRASE DO DIA:

“O que o general vai fazer? A corrupção da PM carioca vai desparecer? Vão corromper o Exército brasileiro.”Esperidião Amin, deputado federal do PP Santa Catarina

De autoria de Vanessa Graziotin tramita no Senado o projeto de lei-PLS 347 para regular o que não precisa regulado. Ora, se uma pessoa qualquer me adiciona a alguma rede social qualquer, eu e só eu, aceito ou não. Por que dar ao estado o poder para decidir por mim e de forma antecipada? 

“Ementa: Insere o art. 11-A no Marco Civil da Internet para exigir o prévio consentimento do usuário nos processos de cadastramento e envio de convites para participação em redes e mídias sociais, bem como em seus respectivos grupos, páginas, comunidades e similares.” Que mania besta de querer tutelar o cidadão!!! Eu sei de mim!!!     

2-Socializando a culpa

A senadora Gleisi Hoffmann deitou a baba no decreto de intervenção na segurança pública do Rio com uma fala criativa: a culpa não é do traficante, Pezão ou corrupção. São os seus colegas de Senado os culpados por conta da Emenda Constitucional do Teto dos Gastos Públicos que gerou o caos econômico e social. “Vendo que não iam aprovar a reforma da Previdência, mudaram a pauta e resolveram fazer a intervenção.” Criatividade absoluta. É como culpar a bala do fuzil que matou alguém no lugar do atirador que apertou o gatilho.

A 2ª Turma do STF julga amanhã o habeas corpus coletivo para garantir a prisão domiciliar a mulheres grávidas em prisão preventiva e às que são mães de crianças de até 12 anos. Há hoje 622 mulheres presas em todo o país nestas condições e um grupo de advogados militantes dos direitos humanos, com apoio da Defensoria Pública da União que pedem que seja aplicada a todas as mulheres presas no país a regra prevista no Artigo 318, do Código de Processo Penal prevendo a substituição da prisão preventiva pela domiciliar para gestantes ou mulheres com filhos de até 12 anos. Será a lei do ventre livre revisitada?

Entre ver, crer, falar e fazer há a possibilidade que tudo seja papo de força e que na força do papo, cargas continuem sendo roubadas fora do Rio. O papo de força não amedronta bandido nem desperta segurança. Diz Temer: “Nossos presídios não serão mais escritórios de bandidos, nem nossas praças continuarão a ser salões de festa do crime organizado. Nossas estradas devem ser rotas seguras para motoristas honestos”. Talvez ele e apenas ele acredite que sua intervenção está ocorrendo no país todo. É muito fraquin por demais...  

5-Zero à esquerda ou dinheiro pelo ralo

Lá se vão quase 60 dias desde a saída do obscuro Ronaldo Nogueira do cargo de – vale a vaga de ascensorista para quem se lembrar dele – ministro e até hoje, fora a lambança da indicação da Cristiane Brasil, nada ocorreu de bom ou de ruim. Mudando o rumo da prosa, Luislinda Valois ganhava seu dinherin como Secretária da Igualdade Racial desde junho de 2016 quando cresceu o olho e queria ganhar mais. Olhando de longe os dois ministros não fazem falta. Olhando de perto os dois ministérios também. Pode fechar as duas bodegas.                                  

Com a liberação de 18 reféns, terminou, no início da madrugada a rebelião no Milton Dias, presídio di Japeri, Rio de Janeiro. O motim foi iniciado na tarde domingo após tentativa de fuga de detentos. Para conter a rebelião entraram na parada o secretário de Administração Penitenciária, o Centro Integrado de Comando e Controle, o Grupamento de Intervenção Tática, o subsecretário de Gestão Operacional o Batalhão de Choque e unidades da PM. O Exército ficou de fora. A “fina flor da baixa canalha” está testando a força.  

leoladeia@hotmail.com
Facebook Leo Ladeia II

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias