Terça-Feira, 21 de Agosto de 2018 - 10:31 (Colaboradores)

L
LIVRE

POLÍTICA & MURUPI: CAÇA AO INDECISO

Bolsonaro vai continuar distribuindo armas e berrando. Para quem esperava programas de governo, sinto muito.


Imprimir página

FRASE DO DIA:

"A estatística [pesquisa] é como um biquíni. O que mostra é sugestivo, mas o que esconde é essencial" – Aaron Levenstein

“Não aceitar salários extras, não usar verba indenizatória, reduzir o total de assessores para nove, reduzir a verba de pagamento de assessores a menos da metade, votar contra qualquer aumento de impostos, destinar todas as emendas ao orçamento exclusivamente para saúde, segurança e educação, não viajar com dinheiro público, cumprir integralmente o mandato para o qual foi eleito, não indicar ninguém para cargos no Executivo.” Este é o compromisso que deve assumir o candidato ao Congresso para receber o voto do Senador José Reguffe, ele mesmo fiel cumpridor   

2-Cortando zeros e pulando fora

Entre 1,6 milhão e 3,5 milhão de venezuelanos podem ter saído do país desde 1999 com o início do bolivarianismo. Ainflação altíssima exige medidas drásticas. Hoje a moeda vai perder cinco zeros, o nome vai mudar para bolívar soberano e uma reengenharia fiscal e tributária se inicia com adoção do câmbio único. Com uma das maiores reservas mundiais de petróleo, a Venezuela encolhe.

De 1913 até hoje o PIB do país foi reduzido ao meio, segundo o FMI. E o que ocorre lá tem reflexos nos vizinhos sem estrutura para absorver quem foge do caos. E isso vai longe.

3-Uma pesquisa marota...

Para quem gosta de pesquisa a de ontem, do Ibope, revelou algo esquisito. O Inácio está à frente de todos, mas estando preso, seria estar atrás de todos? E mais: estaria à frente e com 37% de votos. Muda a cena e sem Inácio, Bolsonaro está na frente com 20%. Mas, muito atrás dos não votantes já que os brancos, nulos e seus primos como “não sei”, “não vou votar”, etc somam 38% do eleitorado.

A estripulia de pesquisar um nome que nem pode disputar a eleição tem cheiro de cobra moqueada. Ainda bem que a encomenda é da insuspeitíssima Rede Globo. Vixi... Plim plim

4-O caos premeditado

De dentro do presídio de Curitiba o Inácio mandou e desmandou no partido com apoio valioso de parte da imprensa e até de parte do Judiciário. Aliás mandar e desmandar a partir da prisão é uma prática comum no Brasil. Promovendo uma verdadeira bagunça jurídica, o que parecia ser o caos vai se revelando uma jogado do pai do lulismo e com possibilidade de resultado positivo.

Manter o nome do Luiz na mídia deu visibilidade a Fernando Haddad como candidato do PT. Se isso vai se transformar em votos é outra coisa. Inácio acertou a tacada e pode levar o jogo para os pênaltis.       

5-Caça ao indeciso

Marina Silva vai cutucar ainda mais o Bolsonaro depois que descobriu seu ponto fraco, de olho no voto feminino. 

Alckmin vai pregar eficiência na gestão e jurar de pés juntos que vai ampliar o bolsa família, fazer dezilhões de creches, reduzir a criminalidade e atender a saúde pois já fez “isso quando foi governador”. Bolsonaro vai continuar distribuindo armas e berrando. Para quem esperava programas de governo, sinto muito. Isso é tudo que temos para o momento. Oh shit!!!

leoladeia@hotmail.com

Fonte: Leo Ladeia/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias