Segunda-Feira, 07 de Maio de 2018 - 17:44 (Entretenimento)

L
LIVRE

OUTRO LADO: ADVOGADO DE SOPHIA VIRA O JOGO E ACUSA XODÓ DE COMPLÔ

No julgamento da megera, os ânimos se acirrarão e a acusada dará o troco nas testemunhas.


Imprimir página

Maurício (Paulo Betti), advogado de defesa de Sophia (Marieta Severo), vai virar o jogo contra Xodó (Anderson Tomazini) no tribunal durante os últimos capítulos de O Outro Lado do Paraíso. A megera é acusada de assassinato, mas seu defensor terá criado um plano para libertá-la: acusar aqueles que deporem contra ela de estarem em um complô com Clara (Bianca Bin).

Após Sophia se recuperar de um AVC (Acidente Vascular Cerebral), o julgamento retornará e vários personagens do folhetim se juntarão para depor contra a vilã.

Xodó é uma das pessoas que irá falar contra Sophia no tribunal. No depoimento, ele contará que ela foi a última a ser vista com Rato (César Ferrario) e Mariano (Juliano Cazarré) antes de eles serem assassinados em Pedra Santa.

“Casei com a Cleo (Giovana Cordeiro). Tinha escolhido uma esmeralda para dar a ela. Fui embora para casa. No meio do caminho, lembrei da esmeralda e voltei. Quando peguei, ouvi a briga. Dona Sophia discutindo com Mariano. Depois, ouvi que ela matou ele. Vi quando ela e o Zé Victor [Rafael Losso], que é chefe na mina, tiraram o corpo. Botaram no carro dela, e nunca mais ninguém soube dele. Mas eu vi. O lençol tinha sangue”, contará o garimpeiro.

Xodó ainda acrescentará informações que ajudarão a determinar a motivação do crime. “Dona Sophia queria o brinco do Mariano. De recordação. Eles tinham um caso. Na briga, ele dizia que queria ir morar com a filha dela, a Lívia (Grazi Massafera). Ela não suportou. Acho que foi mesmo ciúme de mulher”, ele explicará.

Quando chegar sua vez de falar, o advogado de defesa não deixará barato. Ele questionará Xodó do motivo de sua demissão e o garimpeiro explicará que foi falsamente acusado de roubo. “Não roubei, ia pagar depois”, tentará justificar.

“Mas foi demitido sob acusação de roubo. Sophia Montserrat estava presente?”, perguntará o advogado. Xodó confirmará. Maurício, então, o acusará de querer vingar-se da ex-chefe. “Por vingança não. Eu vi”, insistirá ele, enquanto é acusado de falso testemunho e complô.

“A testemunha tinha o sentimento de vingança por ser demitido da mina, acusado do roubo de uma esmeralda, o que depõe contra seu caráter. Aceitou dinheiro de Clara Tavares para inventar tudo isso. Clara é próxima desse rapaz. Ao saber da demissão, ela urdiu sua vingança”, falará Maurício. “Acuso esse rapaz de falso testemunho. Responderá por isso em processo judicial”, finalizará o defensor da megera.

Fonte: 015 - Metrópoles

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias