Quinta-Feira, 10 de Maio de 2018 - 08:47 (Internacional)

L
LIVRE

NUTRICIONISTA DE HARVARD RECOMENDA FIM DO CONSUMO DE CARNE PARA VIDA MAIS LONGA

Se você quer viver mais deveria abrir mão da carne, diz um dos mais importantes professores da Universidade de Harvard. O nutricionista afirma que um terço das mortes prematuras do mundo poderia ser prevenida com a medida.


Imprimir página

Um dos mais renomados nutricionistas da Universidade de Harvard diz que as pessoas deveriam ser vegetarianas se elas querem viver mais e ter qualidade de vida na velhice.

Em uma palestra durante o Unite to Cure Fourth International Vatican Conference, na cidade do Vaticano, o professor de epidemiologia e nutrição da escola de Saúde Pública de Harvard, Walter Willett, alertou que um terço das mortes prematuras poderia ser prevenida se as pessoas parassem de comer carne, ou mesmo diminuindo o consumo, e mudassem a dieta para uma baseada em vegetais.

O professor pondera que seus cálculos são baseados em uma dieta equilibrada. “Se uma pessoa parar de comer carne, mas optar por refrigerante, pão branco e donuts, as consequências podem ser ainda piores“, disse Willett ao site americano Daily Meal. “Mas há um real benefício para a longevidade se as pessoas trocarem a carne por nozes, verduras, legumes, soja e cereais“.

Além da saúde, o professor lembra que parar de comer ou diminuir o consumo de carne pode trazer benefícios ao meio ambiente. “Apenas reduzir o consumo de carne, especialmente carne vermelha e produtos lácteos, impacta diretamente gases do efeito estufa. A saúde humana depende da saúde do planeta, então isso pode ser uma importante contribuição que todos nós podemos seguir.”

Para se ter ideia, se você trocar um filé de 150 gramas apenas uma vez por semana por um prato de feijão, por exemplo, impedirá que o equivalente a 331 quilos de gases responsáveis pelo efeito estufa (como metano e dióxido de carbono) chegue à atmosfera em um ano.

“Uma dieta baseada em vegetais pode reverter estágios avançados de doenças cardiovasculares e de diabetes tipo 2, e é relacionada à diminuição de doenças como hipertensão e hiperglicemia“, acrescentou Julienna Heaver, nutricionista e autora do livro Plant-Based Nutrition (Idiots Guide).

Fonte: 015 - Pragmatismo Político

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias