Sexta-Feira, 05 de Janeiro de 2018 - 09:00 (Nacional)

L
LIVRE

MINISTRA DO TRABALHO JÁ FOI CONDENADA POR DESRESPEITAR LEI TRABALHISTA

Justiça condenou Cristiane Brasil a pagar R$ 60 mil para um ex-motorista que prestou serviços e não teve a carteira de trabalho assinada.


Imprimir página

A recém-nomeada ministra do Trabalho, Cristiane Brasil (PTB-RJ), já foi condenada em causa trabalhista a pagar indenização a um motorista que prestou serviços para ela. De acordo com a sentença de 2016, Cristiane devia ao ex-funcionário R$ 60 mil.

Fernando Fernandes Dias trabalhou sem carteira assinada no período de 29 de novembro de 2011 a 10 de janeiro de 2015. O valor da indenização contempla os danos morais pela situação, mais direitos trabalhistas que foram suprimidos, tais como férias, 13º salário, gratificação natalina, FGTS, horas extras, mais correção monetária e juros.

De acordo com a sentença (veja abaixo), Fernando trabalhava das 6h até as 22h, com apenas uma hora de intervalo. Nesse período, ele acompanhava Cristiane e seus familiares em atividades da rotina.

Em seu depoimento à Justiça, Fernando disse que levava os filho de Cristiane (Cristian e Catarina) para médicos, escolas, psicólogos e baladas, entre outras atividades. Segundo ele, o salário mensal era de R$ 4 mil, mas apenas mil era dado pessoalmente – o restante era repassado a sua conta bancária.

Fonte: 012 - metrópoles

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias