Terça-Feira, 21 de Agosto de 2018 - 14:29 (Polícia)

L
LIVRE

MESMO COM EFETIVO POLICIAL E SEGURANÇA PRIVADA, EFMM É FURTADA 12 VEZES NOS ÚLTIMOS DOIS MESES

Segurança patrimonial do local conta com apenas seis vigias. Rodas, chapas, trilhos e até a fiação das locomotivas têm sido roubadas.


Imprimir página

fetivo policial direcionado e segurança privada não tem sido o bastante para evitar os constantes furtos das peças das locomotivas que estão na Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM). De acordo com a Associação de Ferroviários da Madeira Mamoré (Asfemm), somente nos meses de junho e julho foram registrados 12 boletins de ocorrência por roubo de rodas, geradores, trilhos, e até fiação elétrica, do patrimônio histórico do estado.

Segundo a Asfemm, boa parte dos roubos vêm acontecendo na parte da manhã e tarde, e até mesmo as locomotivas que passaram pelo processo de revitalização já tiveram rodas, trilhos e chapas levados. A falta de um efetivo de segurança pública que atenda as demandas do local foi apontada pela Asfemm como um dos principais motivos que facilitam a ação de vândalos e ladrões na região.

Na busca por formas de reforçar a segurança e inibir os roubos nas locomotivas, uma reunião foi realizada na última segunda-feira (20), com representantes do Ministério Público de Rondônia (MP-RO), Ministério Público Federal (MPF), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan-RO) e Asfemm.

Mesmo sem uma definição de data para início, ficou acordado durante a reunião um reforço da segurança no local, por meio de um fechamento com grades e tapumes os fundos da área do Cai N’água e da Vila dos Ferroviários. Enquanto as medidas ainda não foram adotadas, o 5º BEC iniciou na última segunda-feira (20) a retirada das peças e partes das locomotivas que estavam na área aberta da ferrovia, para o pátio da oficina.

A Asfemm informou que, atualmente, a segurança patrimonial da ferrovia é realizada por duas empresas de segurança privada, contratadas pela Santo Antônio Energia e a Prefeitura de Porto Velho.

Por meio da Assessoria, a Santo Antônio informou que fez um acordo com a prefeitura de Porto Velho, e que presta, através de uma empresa privada, segurança patrimonial no local com quatro vigilantes, no período noturno.

A assessoria da Prefeitura, confirmou que existe o efetivo de segurança patrimonial, prestado por dois vigilantes. Ficando assim, distribuídos 2 vigias no período da manha e tarde, e 4 no período noturno.

A Polícia Militar (PM) afirmou, através da assessoria, que realiza constantemente patrulhamento na região da Estrada de Ferro, por meio do sistema de Ponto Básico (PB), em que uma viatura é enviada ao local, permanece lá de 30 minutos a 1 hora, e logo após realiza uma volta no quarteirão.

*Estagiária Cássia Firmino, sob supervisão de Ana Kézia Gomes e Daniele Lira

Fonte: 010 - g1 ro

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias