Quarta-Feira, 11 de Abril de 2018 - 10:55 (Internacional)

L
LIVRE

MENINA É OBRIGADA A COLAR CURATIVO NOS SEIOS EM ESCOLA E CHORA APÓS HUMILHAÇÃO

Jovem de 17 anos foi obrigada a colar curativos nos mamilos após decidir ir à escola sem sutiã. A vítima relata que a humilhação começou logo quando ela foi chamada pela diretora da instituição de ensino.


Imprimir página

Uma menina de 17 anos que foi submetida a uma série de humilhações nos EUA após ir à escola sem sutiã. O caso ocorreu na Flórida, na segunda-feira passada (2) e as informações são do Daily Mail.

Lizzy Martinez vestia uma camiseta cinza larga (imagem acima) e não usava sutiã. Depois de assistir a algumas aulas, a garota foi chamada na diretoria sob a alegação de que estaria distraindo a atenção dos outros alunos.

“Ela [a diretora] disse que eu estava distraindo os colegas e que precisava resolver isso. Então, afirmou que eu deveria colocar uma blusa por baixo do meu moletom para pressionar e comprimir meus seios”, afirmou Lizzy ao jornal The Bradenton Herald.

De acordo com a jovem, a segunda blusa não foi suficiente para a satisfazer a reitora. Depois de retornar à sala, Lizzy foi chamada pela enfermeira do colégio.

A menina contou em entrevista ao Metro US que chorou na enfermaria quando lhe deram quatro curativos para cobrir os mamilos. Ao chegar em casa, Lizzy desabafou nas redes sociais:

“Eu decidi que não usaria sutiã hoje e fui expulsa da minha sala por ser considerada uma distração aos garotos. A minha escola basicamente me disse que a educação deles é mais importante que a minha e que eu devo ter vergonha do meu corpo”. Lizzy pediu, ainda, que a escola parasse de sexualizar seu corpo.

A mãe da jovem, Kari Knop, saiu em defesa da filha. “Pediram para a minha filha colocar uma camiseta a mais e disseram para ela andar de um lado para o outro para ver o quanto seus seios se movimentavam”, disse.

Depois da má repercussão, a escola admitiu que o caso foi tratado de forma inapropriada e que o sutiã não é item obrigatório, mas informou que o código de vestimenta será alterado para exigir a roupa íntima. Lizzy disse que pretende desrespeitar a futura regra por considerá-la injusta.

Fonte: 015 - Pragmatismo Político

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias