Terça-Feira, 10 de Outubro de 2017 - 12:44 (Colaboradores)

L
LIVRE

LENHA NA FOGUEIRA: O DIA DO COMPOSITOR BRASILEIRO, FOI FESTEJADO EM PORTO VELHO

Foi festejado durante a realização do Projeto Samba Autoral, sábado dia 7, no Bar do Calixto.


Imprimir página

E nem poderia ser diferente, pois, o nome do projeto já diz “Samba Autoral” o que significa que o participante de preferência, tem que ser compositor.

O Samba Autoral é a verdadeira Academia dos Autores e Compositores musicais de Rondônia. A produção de sambas a partir do Samba Autoral, cresceu bastante, pois, todo compositor quer apresentar uma obra nova, quando da realização do projeto coordenado pela escola de samba Asfaltão.

Assim como mantém os compositores mais experientes como Bainha, Sílvio, Beto Cezar, e Ernesto Melo, Mávilo, Misteira, Makumbinha, Oscar, Zé Baixinha, As Pastoras. Toninho Tavernard, Piaba e tatos outros calejados na roda de samba, nos apresenta a juventude do Danilo, do Júnior e tantos outros expoentes do novo samba em Porto Velho.

Muita gente compareceu sábado passado ao Bar do Calixto para aplaudir nossos sambistas. Aproveitando a oportunidade, o compositor Bainha homenageou a virgem de Nazaré cantando o samba de enredo da escola de samba Estácio de Sá do Rio de Janeiro “Festa do Círio de Nazaré” enredo que foi reprisado pela também escola do Rio de Janeiro Unidos da Viradouro em 2004.

Bainha devoto de Nossa Senhora de Nazaré desabafou, em cima do pároco da Igreja de Nazaré localizada na rua Pau Ferro, que trocou a data do Círio, que ha 87 anos acontece em Porto Velho sempre realizada no segundo domingo de outubro e que este ano, o padre realizou no mês de setembro.

Durante muitos anos Bainha foi o fogueteiro durante a procissão do Círio de Nazaré em Porto Velho. Muitos paraenses e devotos da “Nazinha” foram até a igreja na manhã de domingo 8, com a intenção de pagar promessa e deram com a cara no muro. Muitos se revoltaram pela falta de compromisso para com a tradição do Círio de Nazaré em Porto Velho que começou no ano de 1930.

Uma coisa é certa, não podemos concordar que uma festa tradicional, seja, de uma hora pra outra, mudada de data, apenas pela vontade de um padre. A igreja tem que ouvir a comunidade.

É bom que a comunidade paraense faça chegar ao arcebispo Dom Roque sua indignação com a atitude do padre, em trocar a data da realização do Círio de Nazaré em Porto Velho.

“No mês de outubro, em Belém do Pará (e em toda a Amazônia). São dias de alegria e muita fé. Começa com intensa romaria matinal, o Círio de Nazaré. Que maravilha a procissão e como é linda a Santa em sua berlinda...”

Essa beleza de devoção este ano, só não aconteceu em Porto Velho. Teve em Manaus, Boa Vista (RR), Macapá (AP) e tudo quanto foi cidade da Amazônia. Por capricho de um padre, em Porto Velho aconteceu em outra data.

Será que o padre da paróquia de Nossa Senhora Aparecida (que já foi de Santiago), também vai querer mudar a data do festejo da padroeira do Brasil. Em Porto Velho tudo é possível, inclusive nada!

Por falar nisso, na próxima quinta feira dia 12, a prefeitura (1ª dama), vai realizar na praça da Madeira Mamoré uma grande festa em comemoração ao dia das crianças. Muitos prêmios serão distribuídos para a gurizada. O que mais está deixando a meninada doida pra que chegue logo o dia 12, é a premiação de bicicletas. Muitas serão sorteadas entre a criançada presente.

Sábado passado durante a realização do Dia do Bem o SGC ofereceu no pátio da avenida Rafael Vaz e Silva show com a multiartista Kira. Pense num show bacana. A gurizada adorou, até porque a Banda da Kira é show a parte e ela tem muito carisma com a gurizada.

Estamos nos preparado para encarar o horário de verão!

Fonte: 010 - Silvio Santos

Noticias relacionadas

Banner Ale

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias