Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017 - 13:25 (Colaboradores)

L
LIVRE

LENHA NA FOGUEIRA: CHICO CHAGOSO - POETA E CORDELISTA É O NOVO IMORTAL DA ACLER

Chico Chagoso já era membro da ACLER no grupo “Amigos da Academia” e assume como efetivo.


Imprimir página

O bancário aposentado Francisco Chagas da Silva, toma posse na noite desta quarta-feira, 11, como membro efetivo da Academia de Letras de Rondônia- ACLER em ato solene no auditório do Cremero.

A cerimônia será presidida pelo também poeta e cordelista Pedro Albino Aguiar, presidente da Academia, com início previsto para as 19 horas.

Conhecido na área literária como Chico Chagoso, o novo imortal da ACLER vai assumir a cadeira de número 11, antes ocupada pelo acadêmico Raymundo Nonnato Castro, falecido em 2015. O patrono da cadeira é o Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon.

Chico Chagoso é Francisco Chagas da Silva, porto-velhense, bancário aposentado. Poeta, contista e cronista, "Amigo Acadêmico" da Academia de Letras de Rondônia - ACLER.

Criador de quatro estilos de poemas: Munduri, Sonido, Avlis e Avliscordel.

Autor de vasta obra literária, como os livros: Mundurice — Uma Antologia Munduri (Amazon.com, 2016); Mundurice — Uma Antologia Munduri — 2ª Edição (Amazon.com, 2017) e Velha Porto Velho — Contos Crônicas e Poemas (Amazon.com, 2017).

Chico Chagoso participa também de várias Antologias: (Co-autoria): (Poemas, Contos e Crônicas); Rede de Palavras Vol. 2(Scortecci Editora, 2015); Memórias & Passagens de um Tempo Vol . 1 (Scortecci Editora, 2016); Palavras Abraçada Vol. 3 (Scortecci Editora, 2016).

Também já publicou vários E-books: Munduri — Um Estilo de Poemas (Recanto das Letras, 2016) (Gratuito);Mundurice — Uma Antologia Munduri (Amazon.com.br, 2016); Mundurice — Uma Antologia Munduri 2ª Edição (Amazon.com.br, 2016); Velha Porto Velho — Contos Crônicas e Poemas (Amazon.com, 2017).

Vamos la, prestigiar a posse do Chagoso. Pedro Albino atual presidente da ACLER, em virtude da reúncia do titular Lúcio Albuquerque preside a solenidade de posse do mais novo imortal da ACLER.

Durante o Festival Flama bati um papo com o poeta cordelista Pedro Albino na tenda da ACLER, montada no Calçadão Manelão e papo vai, papo vem, Pedro lamentou a falta de compreensão dos dirigentes da Seduc, que não adquirem livros de autores locais ha muito tempo. Na gestão da Gaviole o processo estava prontinho para aquisição de um bocado de livros de autores rondonienses, aí ela saiu e até hoje, ninguém sabe por onde anda o processo.

Ainda bem que a Sejucel está com o Edital de Literatura aberto a quem quiser se inscrever apresentando Projeto relativo a publicação de livro. Estou com o meu prontinho pra dar entrada. As inscrições vão até o dia 28 deste mês. Fica esperto escritor rondoniense!

Sabe de uma coisa, vou me reunir com o Bainha e o Ernesto pra montar o repertório do “Trinca de Reis”. Esse espetáculo musical foi idealizado pelo Tatá quando ele era presidente da

Fundação Cultural Iaripuna. Estreou na praça de São José no Mocambo, foi para o Mercado Cultural e terminou na 5ª Cultural do Basa, isso no ano de 2009.

Agora o Ocampo atendendo sugestão do Tatá (de novo ele), vai realizar o show no dia da cultura, 5 de novembro. Vamos ensaiar pra não fazer feio!

Fonte: 010 - Silvio Santos

Noticias relacionadas

Banner Ale

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias