Terça-Feira, 19 de Junho de 2018 - 17:51 (Geral)

L
LIVRE

JÚRI DE MAIS TRÊS ACUSADOS NA MORTE DO EX-PREFEITO CHICO PERNAMBUCO COMEÇOU NESTA TERÇA

A audiência começou por volta das nove horas da manhã, com o sorteio dos jurados. Doze testemunhas foram convocadas, sendo que 8 participam como defesa e 4 como acusação.


Imprimir página

O julgamento de mais três réus na morte do ex-prefeito de Candeias do Jamari, Chico Pernambuco começou na manhã desta terça-feira (10/06). O julgamento ocorre na Primeira Vara do Tribunal do Júri, em Porto Velho. Estão sendo julgados, Henrique Ribeiro de Oliveira, Diego Nagata Conceição e Marcos Ventura. Os dois últimos segundo o TJ/RO recai a execução da vítima.

A audiência começou por volta das nove horas da manhã, com o sorteio dos jurados. Doze testemunhas foram convocadas, sendo que 8 participam como defesa e 4 como acusação. A delegada, Kate Mota também foi ouvida.

Ela detalhou a participação dos envolvidos, um deles Diego Nagata Conceição atuou no crime como batedor, levando os executores até onde Chico Pernambuco estava.  A previsão é de que o julgamento se arraste até quarta-feira (20).

Na primeira fase do tribunal, ocorrida nos dias 5 e 6 de março a corte ouviu 9 testemunhas. Na ocasião os três réus interrogados foram considerados culpados pelo Júrí.

Consta no inquérito apurado nas investigações que o ex-prefeito, Chico Pernambuco teria sido morto a mando de [Katsumi Yuji Ikenohuchi Lema]. O homem é primo do atual prefeito de Candeias, Luiz Ikenohuchi.

Na época a delegada Kate Mota afirmou que os motivos que levaram Katsumi a mandar executar o ex-prefeito estariam na quebra de um acordo da vítima na campanha eleitoral de 2016. Os réus alegam inocência, mas acusação diz que existem indícios suficientes da participação de todos no homicídio do prefeito.

Talisso Souza de Oliveira, Wellyson da Silva vieira e Willian Costa Ferreira já foram condenados a mais de 14 anos de prisão, em regime fechado.

Em março deste ano o julgamento chegou a ser marcado. Mas por falta de jurados suficientes para compor o conselho de sentença foi adiado pela juíza, Juliana Brandão.

Fonte: NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias