Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018 - 15:23 (Geral)

L
LIVRE

INOVAÇÕES NA JUSTIÇA: O DIREITO SISTÊMICO COMO MEIO DE SOLUÇÃO

Além de magistrados, também participaram do workshop membros do Ministério Público, defensores públicos, advogados e estudantes.


Imprimir página

O Direito Sistêmico como meio de Solução Pacífica de Conflitos foi o tema do Workshop realizado no último dia 12, pelo Centro de Estudos Judiciários do Conselho da Justiça Federal (CEJ/CJF), no auditório do Conselho da Justiça Federal, em Brasília e que contou com a participação de membros do Judiciário rondoniense. “É preciso que estejamos em paz para que possamos oferecer paz as pessoas que necessitam do nosso trabalho”, disse o presidente do Tribunal de Justiça de Rondônia, Walter Waltenberg, ao se pronunciar durante o evento.

Além de magistrados, também participaram do workshop membros do Ministério Público, defensores públicos, advogados e estudantes. A utilização de métodos alternativos com diretrizes das Constelações Familiares como elementos conciliadores em conflitos foi amplamente explanada no evento.

O TJRO é pioneiro na formação Constelação Familiar para magistrados. A partir da experiência trazida pela juíza Sandra Silvestre, hoje juíza auxiliar da Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça e da juíza Silvana Freitas, juíza auxiliar da presidência do TJRO, se abriu essa possibilidade, que segundo o presidente da Instituição, Walter Waltenberg, mostra a importância “de nos curarmos primeiro para depois oferecermos a cura durante a prestação jurisdicional”.

De acordo com o presidente, “isso trouxe um novo universo para nós, um novo conhecimento, pois cada vez que promovemos uma conciliação, nós diminuímos do nosso escaninho digital um processo para o judiciário, razão pela qual continuamos adotando, de forma institucional, a Constelação Familiar, que vem mostrando soluções mais ágeis que o caminho processualmente natural, seja ele cível, trabalhista, criminal ou de rito federal”, observou o magistrado.

Fonte: 015 - Assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias