Sexta-Feira, 22 de Dezembro de 2017 - 10:17 (Saude)

L
LIVRE

FUNDAÇÃO DE HEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA ESPERA DOAÇÕES DE SANGUE PARA SUPRIR DEMANDA DAS FESTAS E FÉRIAS EM RONDÔNIA

Com a proximidade das festas de fim de ano e início das férias, a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Rondônia (Fhemeron) reforça a necessidade de doações de sangue para atender à demanda do período.


Imprimir página

Segundo o presidente da unidade, Sid Orleans, as doações tem queda de aproximadamente 30% durante as férias. “Apesar de muita gente viajar e as pessoas acharem que neste período a demanda seja menor, a situação é contrária. É justamente nessa ocasião de festas que os acidentes mais graves acontecem e que apenas uma vítima pode chegar a precisar de até 15 bolsas de uma só vez”, explica.

Devido os feriados dos dias 25 de dezembro e 01 de janeiro, nos dois próximos sábados, dias 23 e 30, a Fhemeron não estará aberta, mas durante a semana, de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h30, os doadores de Porto Velho poderão doar. Em janeiro o atendimento volta ao normal com o atendimento aos sábados.

No interior, os doadores também podem procurar hemocentros regionais nas cidades de Ariquemes, Ji-Paraná, Cacoal, Vilhena e Rolim de Moura, onde o atendimento é de 7h30 a 13h30.

Orleans esclarece que, apesar de ter a opção de recorrer às ações itinerantes em municípios onde não há unidade Fhemeron para completar o estoque, ainda há a coerência na quantidade de coletas, já que é preciso respeitar o prazo de validade das bolsas em estoque.

“Existem dois hemocomponentes que saem bastante. O primeiro deles é concentrado de hemácias, que só duram 35 dias, e o segundo é concentrado de plaquetas, que só duram cinco dias. Então não adianta a equipe ir aos municípios e encher o estoque para cinco meses, porque a validade é curta, e o trabalho terá sido em vão. O trabalho aqui é contínuo e com muita responsabilidade”, completa o presidente da Fhemeron.

A demanda de maior saída é dos tipos sanguíneos O+ (positivo) e A+ (positivo). Na sequência, estão os tipos negativos, que são A- e O-. “A nossa carência maior é desses tipos, e o ideal seria que tivéssemos uma média de 100 doações por dia, mas o que temos é de 40 a 65 ao dia. Em períodos de férias ou feriados prolongados, essa quantidade ainda cai para 30 doações, justamente quando precisamos ainda mais”, diz Orleans.

Nesta terça-feira (19), o estoque do Banco de Sangue da Fhemeron conta com 162 bolsas de O+, 23 bolsas de O-, 155 bolsas de A+, outras 17 bolsas de A-, do tipo B+ tem 25, de B- tem três, de AB+ tem 21 bolsas, e de AB- tem sete bolsas de sangue.

“O nosso clamor à população é que se sensibilize, faça a sua parte, doe sangue, para que a gente possa salvar vidas e não perder ninguém por falta de sangue”, declara o presidente da Fhemeron.

Confira as dicas sobre quem pode e quem não pode doar.

Os tipos sanguíneos que mais tem saída são o O+ e o A+

»Pode

*O homem pode doar quatro vezes por ano, a mulher, três vezes.

*Sentir-se bem, com saúde.

*Apresentar documento com foto, emitido por órgão oficial e válido em todo o território nacional.

*Ter entre 16 e 69 anos de idade e peso acima de 50 quilos.

»Não Pode

Quem teve diagnóstico de hepatite após inteirar 11 anos de idade

Mulheres grávidas ou que estejam amamentando

Pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue – aids, hepatite, sífilis e doença de Chagas

Fonte: 010 - SECOM - GOV/RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias