Quinta-Feira, 05 de Abril de 2018 - 16:05 (Tecnologia)

L
LIVRE

FINALIZADA 1ª ETAPA DO CURSO DE TECNOLOGIA DE SEMENTES E PRODUÇÃO DE MUDAS

Realizada de 19 a 30 de março, a formação foi destinada a alunos e docentes da Universidad Autónoma del Beni (UAB), que tem sede na cidade de Trinidad, na Bolívia.


Imprimir página

Foi finalizada no IFRO (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia), Campus Ji-Paraná, a primeira etapa do Curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) em “Manejo e tecnologia de sementes e produção de mudas como ferramenta de ensino-aprendizagem”. Realizada de 19 a 30 de março, a formação foi destinada a alunos e docentes da Universidad Autónoma del Beni (UAB), que tem sede na cidade de Trinidad, na Bolívia. Já a conclusão do curso ocorre no mês de julho, com a finalização da escrita dos artigos científicos.

Segundo Yfigenia Fernandez Cruz, o curso contribuiu em sua formação, “eu me identifiquei bastante com a disciplina de Viveiros Florestais, pois obtive ensinamentos sobre processo e manejo com mudas de viveiro. Essa disciplina foi muito proveitosa para minha formação profissional, porque pretendo recuperar terras degradadas com sistemas florestais, e agora tenho uma ideia clara de quais são as melhores formas de plantação”.

Os participantes também realizaram visitas técnicas à CEPLAC (Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira) e no Viveiro do Pepino, o que colaborou para conciliar a teoria com a prática. Luis Medina Alipaz diz ter sido um curso intensivo e proveitoso, “os professores foram práticos e os alunos que auxiliaram nas aulas são altamente capacitados no assunto. Estamos nos sentindo muito satisfeitos e agradecidos por essa oportunidade. Pretendo aplicar diversas técnicas que aprendi no decorrer do curso na nossa universidade, como a de irrigação por aspersão, por exemplo”, afirmou Luis.

Durante as aulas, foi possível trabalhar temas que irão colaborar nas atividades práticas dos docentes que atuam na área de tecnologia e manejo de sementes e viveiros florestais. O curso em Ji-Paraná consistiu na consolidação das práticas de ensino na disciplina de sementes e viveiros florestais como ferramenta de aprendizado. Houve ainda troca de experiência nas práticas de ensino em manejo de sementes e viveiros florestais entre os docentes do Instituto Federal e a UAB, além de aprimoramento dos métodos de didática e avaliação no ensino da disciplina de sementes e viveiros florestais.

“A disciplina mais significativa para mim foi a de Escrita de Artigo Científico, já que foi explicado sobre como elaborar passo e passo um artigo, bem como buscou nos incentivar a pesquisar mais e a compartilhar essa pesquisa para o conhecimento de todos”, ressaltou o estudante da instituição boliviana, Julio Cesar BoteroCanido, ele que está em seu último ano de universidade diz que o aprendizado no IFRO o ajudará a elaborar sua tese.

Janeth VonDockreuLalvatiema destaca ainda entre os conhecimentos adquiridos a possibilidade de “ter uma visão melhor de como realizar boas práticas pedagógicas na nossa universidade. Achei muito importante também quando foi abordado sobre metodologia científica e esse assunto é necessário em todas as áreas da formação profissional, é importante produzir trabalhos científicos sobre as atividades que são realizadas diariamente durante as aulas e nas pesquisas”.

O curso cumpriu todas as minhas expectativas, segundo Nestor Mauricio Cajias Chaves: “todas as disciplinas ministradas foram muito proveitosas, pois serão bastante úteis para nossa formação como profissionais. Agradeço a todos os professores por transmitirem seus conhecimentos”.

Fonte: 015 - Assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias