Segunda-Feira, 02 de Julho de 2018 - 20:35 (Colaboradores)

L
LIVRE

EXPEDITO FECHA FRENTÃO, MAS SÓ ANUNCIARÁ CANDIDATURA DEPOIS DA COPA. E O BOATO SOBRE CONFÚCIO VIRA NOTÍCIA

O outro, para concorrer à segunda vaga, seria o do atual deputado federal do DEM, Marcos Rogério, o que seria uma grande novidade no pacote de concorrentes.


Imprimir página

Dois temas se destacaram na política, no final de semana. Um envolve a sucessão ao Governo; outra, a disputa pelo Senado. Primeiro: a solenidade de posse do prefeito eleito de Vilhena, Eduardo Japonês, para um mandato de pouco mais de dois anos e meio, não foi o único evento político importante realizado neste domingo, naquela cidade. Num hotel, reunidos durante várias horas, alguns dos principais nomes dos meios políticos e partidários do Estado, tentavam fechar um acordo, em torno da sucessão estadual e de chapas fortes para as vagas ao Congresso e à Assembleia Legislativa. Mais que isso, o grupo praticamente bateu o martelo em torno do nome de Expedito Júnior, como candidato do grupo à sucessão de Daniel Pereira. Pelo menos oito partidos estiveram representados no encontro, incluindo o PRB de Lindomar Garçon, que teria exigido que um dos nomes ao Senado, fosse o do vereador de Porto Velho, o pastor Edésio Fernandes. O outro, para concorrer à segunda vaga, seria o do atual deputado federal do DEM, Marcos Rogério, o que seria uma grande novidade no pacote de concorrentes. Rogério estaria mesmo disposto a enfrentar nomes poderosos, como os de Confúcio Moura e Valdir Raupp, do MDB e Jesualdo Pires, do PSB, o trio que, até agora, teria mais chances na disputa. Nada foi acertado como definitivo, até porque Expedito avisou que tomará a decisão de concorrer ao Governo, “só depois da Copa do Mundo”, segundo suas próprias palavras.

O outro tema, envolve o MDB e a corrida pelo Senado. Primeiro, surgiu como boato, nos meios políticos. Um boato que parecia daqueles que iria sumir em poucos dias. Mas, depois de muitos comentários nas redes sociais, nas conversas e em colunas políticas, acabou virando notícia, porque  chegou até o Blog da principal “vítima” das conversas, o ex governador Confúcio Moura, candidatíssimo ao Senado por seu partido, o MDB. Resumidamente, a conversa era de que a futura convenção do MDB poderia não apoiar o nome de Confúcio para concorrer ao Senado, mas apenas aprovaria o de Valdir Raupp. A Confúcio restaria apenas a disputa de uma vaga à Câmara Federal. Com o título de “As convenções estão aí!”, Confúcio comenta o assunto, tornando-o notícia: “No meu caso, há dias tenho ouvido falar, aqui e ali, que o MDB não me incluirá como postulante a uma vaga ao Senado Federal. Creio que a executiva esteja querendo fazer comigo, como os pais antigos faziam com meninos traquinas: dava um puxão de orelha. Nada mais que um enquadramento no “modus operandi” de como agir, até mesmo numa pré-campanha.” Ele se defende, lembrando sua longa militância no partido e que está aproveitando todo o tempo possível para visitar e conversar, mas deixou claro que, quando a campanha mesmo for para as ruas, ele estará junto dos seus companheiros. No link, tem mais detalhes. Vale a pena ler sobre o caso que já não é mais apenas um boato. A coisa começa a esquentar. E ainda faltam 98 dias para a eleição!

A CASA DOS ÍNDIOS VAI CAIR!                                                                 

O site Rondoniaovivo denunciou, mais uma vez, a situação dramática e caótica da Casa do índio, em Porto Velho, inaugurada em 1981 e que, hoje, continua atirada às traças, inclusive com risco de desabar. Totalmente abandonada. A casa, na rua Rui Barbosa, abriga ainda perto de três dezenas de índios das tribos Karitianas e Karipunas, completamente ignorados pelas autoridades, inclusive por aquelas, que em salas acarpetadas e ar condicionado no máximo, fazem questão de discursar em defesa dos direitos dos nossos indígenas, ocupando espaços na mídia para se vangloriarem do que realizam pelas tribos, enquanto elas morrem de fome e doenças. E onde estão as ONGs, que se apressam a mobilizar meio mundo para impedir obras importantes para a região, como a BR 319 (e têm apoios de setores importantes do Ministério Público e do Judiciário), que não mexem uma palha para resolver o drama da Casa do Índio? Quando o prédio abandonado cair em cima das famílias que ali vivem, aí sim ouviremos discursos e lamentos, culpando, claro, os outros. Como sempre. Não dá vontade de vomitar?

RONDÔNIA GANHA O BOPE NESTA TERÇA

Nesta terça, o governador Daniel Pereira anuncia várias inovações no sistema de segurança pública, para combater à criminalidade que assusta aos rondonienses e, principalmente, aos moradores da  Capital. Uma das principais medidas será a transformação da COE (Companhia de Operações Especiais) da Polícia Militar, no BOPE, um Batalhão inteiro para esse tipo de ação. A outra será a implantação do sistema em que o PM poderá fazer o registro da ocorrência (Termos Circunstanciado), sem que precise levar o caso até a Delegacia. Mais ainda: todos os policiais militares agirão com uma mini câmera, colocada em seu uniforme, na altura do ombro, para filmar todas as ações. Isso protegerá o policial de denúncias falsas sobre eventuais abusos e, ao mesmo tempo, permitirá que a filmagem registre toda a realidade da ocorrência, protegendo também quem nela estiver envolvido. Enfim, há um esforço para melhorar a segurança e certamente haverá resultados positivos, em todo o Estado. Mas nada que mude profundamente, porque com as atuais leis de proteção a bandidos, não há ação policial que acabe de vez com a insegurança que assola nosso país!

MAIS UM DESTAQUE A JI-PARANÁ

Nestes tempos de disputa eleitoral, o candidato ao Senado Jesualdo Pires, tem, certamente, mais um feito importante a comemorar e para utilizar na sua campanha. Nessa semana, pesquisa da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, feita em todo o país, colocou a cidade que Jesualdo governou por quase seis anos, como o município rondoniense que mais se desenvolveu em 2016. Ji-Paraná ficou na posição 755 entre as mais de 5.500  cidades brasileiras e o índice positivo de crescimento que atingiu, significou, por exemplo, o triplo dos números conseguidos por Porto Velho, a Capital do Estado. Porto Velho ficou na sétima posição, no Estado, entre as cidades que mais se destacaram no período da pesquisa e na posição 2.157 em nível nacional. A segunda melhor cidade do Estado, pelos índices da Pesquisa da Fierj, foi Vilhena, que está colocada  na posição 960, entre todas as pesquisadas. Pelos critérios da pesquisa, Ji-Paraná teve melhor qualidade de vida e de desenvolvimento à sua posição com índices muito acima de todos os demais municípios e com 205 pontos a mais que a segunda colocada, Vilhena. À frente de Porto Velho, ainda estão Ariquemes, Cacoal, Pimenta Bueno e até a pequena Pimenteiras do Oeste. Alto Paraíso, Nova Mamoré e Cujubim foram as piores cidades rondonienses na mesma  avaliação. Para se ter ideia, entre as quase 5.500 cidades onde os dados foram levantados, Cujubim ficou na lamentável posição de número 5.162.

OS AVANÇOS SÃO NOTÓRIOS

Numa comparação com a Capital, pode-se lamentar que, enquanto Porto Velho ainda amarga inúmeras dificuldades, principalmente na infra estrutura, na saúde e na educação, os avanços de Ji-Paraná são notórios. A qualidade de vida da população da segunda maior cidade do Estado, melhorou muito, nestes últimos anos. A cidade é uma campeã em geração de emprego, nestes tempos caóticos em que o desemprego campeia no país. Seu sistema educacional tem acumulado todos os prêmios de qualidade, com algumas de suas escolas sempre consideradas entre as melhores do Estado e da região norte. A saúde vem melhorando muito e, num outro ponto, a administração facilita a abertura de novas empresas; os investimentos pesados na infra estrutura; o apoio vindo de Brasília, através dos representantes eleitos pelo município e região no Congresso e uma administração enxuta e competente de Jesualdo, ajudaram a colocar Ji-Paraná nesta posição importante no contexto de Rondônia.  Falta muito ainda, claro, para se comparar às cidades que estão no topo do ranking, muitas delas do interior de São Paulo ou nas regiões sul e sudeste do país. Mas Ji-Paraná está sim no caminho certo, com tendência de melhorar mais ainda. Já Porto Velho....

GUERRA AOS TRAFICANTES

Os traficantes que agem livremente no  entorno da Escola Flora Calheiros, no bairro Esperança da Comunidade, que coloquem suas barbas de molho. A Polícia Militar garante que acontecerá com eles o mesmo que ocorreu com jovens traficantes que vendiam drogas próximo ao Shopping e as ofereciam a jovens que estudam numa faculdade ali existente. Os três vagabundos – dois homens e uma mulher – aproveitavam sua condição de universitários para faturar muito dinheiro, vendendo vários tipos de drogas aos estudantes, um grupo de clientes que só aumentava todas as semanas. O trio tinha um formado em Biomedicina e os outros dois acadêmicos de Enfermagem e com eles foram apreendidos cerca de seis quilos de maconha, além de dinheiro vivo. O próximo passo da PM deverá ser uma ação para extirpar os criminosos que rondam a Flora Calheiros todas as noites, oferecendo drogas para os estudantes. É questão de tempo para que eles também sejam apanhados, afirma um policial. Todos esperamos que isso se torne realidade.

FÁTIMA VAI AJUDAR LULA A GOVERNAR...

O PT anuncia que reuniu “milhares” de simpatizantes em Ji-Paraná, para lançar, ao menos provisoriamente, o nome do jornalista e apresentador de TV Paulo Benito, como seu candidato ao Governo. O partido condiciona a oficialização da candidatura ao resultado de conversações, que estão em andamento com outros partidos e que poderão fazer com que os petistas abram mão da disputa ao Governo, por uma aliança que acabe fortalecendo sua real meta em Rondônia: eleger Fátima Cleide ao Senado. No encontro petista, o convidado especial, o deputado federal Sibá Machado, disse sobre o porquê Fátima tem que ser eleita novamente: “o Presidente Lula precisará de você no Senado para reverter o retrocesso político, econômico e social que submeteram este país e devolver a  esperança a milhões de brasileiros desempregados, que estão sendo devolvidos  ao mapa da fome”. Ou seja, para  o PT, Lula será candidato, será eleito e precisará de muito apoio, incluindo de Fátima, que também será eleita, para poder governar o país. Tudo certo. Talvez fosse bom combinar antes com a Justiça Eleitoral, no caso de Lula e com o eleitor, no caso de Fátima. Mas, no mais, está tudo certo!

PERGUNTINHA

Depois do que fizemos contra o México, será que seria exageradamente otimista a gente começar a pensar seriamente no Hexa?

Fonte: Sergio Pires/NewsRondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias