Segunda-Feira, 15 de Maio de 2017 - 10:13 (Hidreletricas do Madeira)

L
LIVRE

ENERGIA SUSTENTÁVEL DO BRASIL PROMOVE ENCONTROS SOBRE O MOSQUITO MANSONIACOM EMPREGADOS E COMUNIDADE

O Engenheiro de Manutenção da ESBR, Bruno Collins, participou de um dos encontros e pode esclarecer muitas dúvidas. “Achei importante a Empresa realizar essa conversa conosco, afinal de contas moramos em Nova Mutum Paraná e lidamos diariamente com o mosquito.


Imprimir página

A Energia Sustentável do Brasil (ESBR), concessionária da Usina Hidrelétrica (UHE) Jirau,investe em mais uma ação de responsabilidade socioambiental com foco no bem-estar da população que reside na área de influência do empreendimento. No período de 24 a 28 de abril, promoveu vários encontroscom seus empregados, empresas terceirizadas, lideranças e comerciantes de Nova Mutum Paraná para levar informações corretas sobre o mosquito Mansonia, um inseto presente na região. A iniciativa teve como objetivo apresentar as características do mosquito, o que é mito e verdade, o que cada um pode fazer para evitar o incômodo e o que está sendo feito pela ESBR.

O Biólogo e Especialista em Entomologia (estudo dos insetos) Fábio Costa, da empresa OIKOS, apresentou as principais características biológicas e comportamentais do Mansonia e tirou todas as dúvidas, esclarecendo o que é mito e o que é verdade. “Esse mosquito ainda é pouco estudado no mundo, mas já sabemos que na América é encontrado em uma faixa que vai desde os Estados Unidos até a Argentina. No Brasil, é muito comum encontrá-lo na região Amazônica, que reúnefatores que contribuem com a sua reprodução, como altas temperaturas, umidade, animais silvestres, criação de gado e plantas aquáticas”, explicou. Costa também passou orientações de como se prevenir para minimizar os incômodos causados pelo Mansonia e ainda informou que no país não existe relato de transmissão de doenças por esta espécie.

De acordo com a Coordenadora de Socioeconomia da ESBR, Juliana Silva, desde 2011 a Empresa realizaestudos sobre o Mansoniana área de influência da UHE Jirau em parceria com o Instituto de Pesquisas em Patologias Tropicais de Rondônia (Ipepatro-RO). “Estes estudos são realizados para conhecer o comportamento da espécie e assim contribuir com o poder público,repassando informações corretas e comprovadas cientificamente, que poderão ser usadas pelos órgãos responsáveis em ações de controle desse inseto na região”, ressaltou.

O Engenheiro de Manutenção da ESBR, Bruno Collins, participou de um dos encontros e pode esclarecer muitas dúvidas. “Achei importante a Empresa realizar essa conversa conosco, afinal de contas moramos em Nova Mutum Paraná e lidamos diariamente com o mosquito. Foi bom saber sobre os estudos que estão sendo realizados e, claro, como podemos nos proteger das picadas”, afirmou.

O Diretor da Creche Encantos de Mutum, Nelci de O. Siqueira, agradeceu pela capacitação e desmistificação de todas as dúvidas sobre o Mansonia. "Devido à divulgação de alguns comentários a respeito da proliferação do mosquito Mansonia, que a ESBR poderia ter criado esses insetos e espalhado na região, fui atrás de informação e descobri que não é verdade. Esses mosquitos já estão na nossa região há muito tempo e como formadores de opinião é importante que busquemos conhecimentos para multiplicarmos as informações corretas”, considerou.

Fonte: 010 -Usina Hidrelétrica Jirau

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias