Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018 - 12:26 (Agricultura)

L
LIVRE

DISTRIBUIÇÃO DE MUDAS INCENTIVA PRODUTORES A INVESTIR NA LAVOURA DE CAFÉ CLONAL EM RONDÔNIA

Para o produtor rural Valdemir Alves Oliveira Barros, que recebeu as mudas, é isso que faz a diferença.


Imprimir página

Produtores rurais dos municípios de Rolim de Moura e Novo Horizonte do Oeste receberam, nesta semana, mudas de café clonal (Coffea Canephora), adquiridas por meio de emenda parlamentar do deputado federal Luiz Cláudio, no valor de R$ 500 mil, a fim de atender as necessidades dos cafeicultores da Zona da Mata, Vale do Guaporé e Rio Machado.

Foram contemplados os municípios de Rolim de Moura, Castanheiras, Santa Luzia do Oeste, Novo Horizonte do Oeste, Alta Floresta do Oeste, Alto Alegre dos Parecis, Nova Brasilândia do Oeste e São Miguel do Guaporé, além de São Felipe e Parecis. “Cada município foi contemplado com 42 mil mudas de café clonal, recebendo em média 2.000 mil mudas por produtor rural”, explica a gerente da Emater-RO da Zona da Mata, Albertina Marangoni.

A distribuição de mudas de café clonal aos produtores rurais contribui com o fortalecimento do setor produtivo que, juntamente com o governo estadual, por meio das ações da secretaria de Agricultura e da Emater-RO, vem incentivando a revitalização e o plantio de café clonal no estado e o aumento da renda das famílias rurais.

Para o produtor rural Valdemir Alves Oliveira Barros, que recebeu as mudas, é isso que faz a diferença. “Esse café produz mais cedo, e com certeza a colheita é certa. Fnanciei a irrigação e vou molhar meu café, já estou de idade, mas estou investindo para minha família dar continuidade na lavoura”, disse.

Na oportunidade, o gerente do escritório da Emater-RO de Rolim de Moura, Marcelo Lopes, alertou sobre a importância de o produtor rural fazer o plantio seguindo as recomendações técnicas dos extensionistas. Marcelo frisou bem que se faz necessário alguns cuidados ao plantar as mudas de café, começando desde a análise de solo, o preparo da área, os corretivos e as adubações conforme o resultado da análise, além de cortar o fundo da sacolinha ao inserir a muda no campo. “É importante este acompanhamento desde o recebimento das mudas até o plantio, para que os produtores rurais tenham sucesso na sua colheita e na condução da lavoura”, explica.

Fonte: 010 - SECOM - GOV/RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias