Sexta-Feira, 19 de Maio de 2017 - 17:43 (Educação)

L
LIVRE

CONHECIMENTO: DESAFIO DO ENVELHECIMENTO É ABORDADO EM PALESTRA PROMOVIDA PELA SEDUC EM PORTO VELHO

Conforme Irani Argimon, o envelhecimento humano é uma questão inerente a todos os povos em todo o tempo e espaço, e dessa forma o crescente aumento populacional de pessoas com 60 anos ou mais tem intensificado os desafios para todas as sociedades no início do século XXI”.


Imprimir página

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) realizou nesta sexta-feira (19) palestra sob o tema “A escola diante do desafio do envelhecimento”, com a professora Irani Iracema de Lima Argimon, doutora em psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). O evento aconteceu pela manhã no auditório da biblioteca Francisco Meirelles, em Porto Velho.

Conforme Irani Argimon, o envelhecimento humano é uma questão inerente a todos os povos em todo o tempo e espaço, e dessa forma o crescente aumento populacional de pessoas com 60 anos ou mais tem intensificado os desafios para todas as sociedades no início do século XXI”.

A palestrante enfocou o estudo sobre o envelhecimento da população e o convívio intergeracional, além de promover o debate em torno de questões fundamentais, como o papel exercido pelo estado e pela sociedade para garantir condições de vida em comum para todas as pessoas.

Essa ideia vem formulando, de acordo com a palestrante, uma pergunta que, embora ainda não seja frequente, vem ganhando terreno no processo de convivência com o outro. Como viver em uma sociedade que há pouco tempo era considerada jovem e hoje enfrenta um vertiginoso envelhecimento populacional?

Enquanto universo de promoção do conhecimento, a palestrante destaca que a escola poderá trabalhar os diversos temas de forma interdisciplinar através dos componentes de história, geografia, ciências, biologia, língua portuguesa, filosofia, sociologia e matemática, cabendo à sociedade através da sua organização, construir mecanismos de controle democrático, como instrumento de consolidação e fortalecimento da democracia, condições indispensáveis à qualidade de vida para todas as idades.

Irani Argimon é psicóloga (PUC-RS, 1979), especialista em toxicologia aplicada (PUC-RS, 1990), possui mestrado em educação (PUC-RS, 1997) e doutorado em psicologia (PUC-RS, 2002). É terapeuta cognitivo-comportamental certificada pela Fundação Brasileira de Terapias Cognitivas (FBTC, 2015), coordenadora do grupo de Pesquisa Avaliação e Intervenção no Ciclo Vital, do PPGP da PUCRS desde 2004., bolsista produtividade CNPq, professora titular dos cursos de graduação e pos-graduação em psicologia da PUC-RS, professora titular de pós-graduação do Instituto de Geriatria e Gerontologia da PUC-RS, tem experiência na área de psicologia com ênfase em avaliação e intervenção psicológica e validação de instrumentos psicológicos, atuando principalmente com os temas ciclo vital, envelhecimento humano, aspectos cognitivos e dependência química.

Fonte: 010 - SECOM/GOV-RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias