Quarta-Feira, 21 de Março de 2018 - 17:00 (Política)

18
Não recomendado para menores de 18 anos

BOABAID CRITICA INÉRCIA DA BANCADA FEDERAL E FAZ COBRANÇA A PREFEITO HILDON CHAVES

O parlamentar criticou a falta de ações dos deputados federais e senadores em relação as rodovias de Rondônia.


Imprimir página

O deputado Jesuíno Boabaid (PMN) usou a tribuna em sessão parlamentar na terça-feira (20) para falar sobre sua preocupação quanto a situação das rodovias de Rondônia e a falta de ações vindas da bancada federal.

Ele aproveitou o encaminhamento do deputado Laerte Gomes (PSDB) de um voto de repúdio as autoridades federais de Rondônia para fazer sua crítica. “Parece que não temos deputados ou senadores para fazer algo nesse estado. Estamos cansados de cobrar medidas por parte da bancada”, afirmou, referindo-se aos pedidos feitos pela Casa de Leis em relação as rodovias do Estado.

O parlamentar elogiou o discurso de Laerte e complementou: “além da RO 429, que vai se não me engano até Costa Marques temos a principal que é a BR 364 e se encontra de forma caótica e essa bancada fica inerte”.

Além disso opinou também quanto os trabalhos feitos nos viadutos de Porto Velho. “Agora está aparecendo uns trabalhos, mas porque é ano político, vide o viaduto da Jatuarana, onde as máquinas estão a todo vapor e o viaduto da Nações Unidas que foi concluído, mas infelizmente feito um serviço porco”.

Outra situação destacada por Jesuíno foi a preocupação quanto a uma decisão do Supremo Tribunal Federal, em 2017, que determinou a suspensão da eficácia de uma decisão do Tribunal Regional Federal 1 que transpunha 700 Policias Militares da Aspometron para a União.

“Com a suspensão dessa decisão do TRF1, que foi feita em 2014, os PMs transpostos agora estão fora da folha da União e não tem para onde ir, pois não foi determinado pela ministra. Gostaríamos de saber o que vai ser feito, porque eles não podem ficar sem seus salários”, ressaltou.

Por fim, Boabaid fez uma cobrança ao prefeito Hildon Chaves (PSDB), da capital. Ele afirmou que no ano passado o chefe da administração municipal havia feito um compromisso com o parlamentar quanto as taxas de luz em Porto Velho. “Ele iria tentar reduzir ou criar uma faixa para o nível de pagamento desse serviço, mas até o presente momento é só ‘balela’. Peço que ele encaminhe o projeto de lei para a câmara de vereadores para ser apreciado com urgência”.

Fonte: 015 - ALE/RO - DECOM

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias