Sexta-Feira, 13 de Abril de 2018 - 10:44 (Internacional)

12
Não recomendado para menores de 12 anos

BIZARRO: PASTOR ‘SANTO’ NÃO PISA NO CHÃO E USA CRIANÇAS COMO TAPETE

Os altos líderes evangélicos não se pronunciaram diante dessa requisição de maneira oficial, se tratando simplesmente de um “reconhecimento” local.


Imprimir página

Mundo – O caso ocorreu na República do Zimbábue, no sul da África, a nova figura de um pregador protestante conhecido como Douglas M’B. ganhou um interesse especial da mídia. Aparentemente, os membros de sua congregação o chamaram de ‘santo’ e ele mesmo diz que está esperando uma canonização pelas autoridades mais altas de sua religião.

Apesar disso, os altos líderes evangélicos não se pronunciaram diante dessa requisição de maneira oficial, se tratando simplesmente de um “reconhecimento” local. Ou, pelo menos, seria reconhecido se sua história não tivesse tomado conta das redes sociais. Por se considerar um santo, ele não quer ”se misturar” com aspectos mundanos e, por isso, anunciou que não pisaria no chão para evitar a contaminação com a imundície que está nele. É por isso que ele procurou uma maneira de não ter que tocar com seus pés no solo, o que considera um ato impuro.

Mas, devido aos ritos e costumes locais, a maneira que ele encontrou para resolver essa questão fez com que o resto do mundo ficasse escandalizado por meio da maneira que ele subestimou seus fiéis, usando-os como objetos. A falta de cultura de outros pode ser um poderoso aliado dos farsantes que querem dominar outras pessoas.

A forma escolhida por M’B. para evitar o contato com o chão foi usar os filhos dos fiéis ou, até mesmo aqueles que se voluntariam, para usá-los como se fossem carpete ou mesmo poltronas. Enquanto que para os supostos “afortunados” isso é uma honra, pois estão servindo a um santo, para o resto do mundo é apenas um exemplo de como uma pessoa pode usar os outros da maneira mais depreciativa possível.

Infelizmente, este não é um caso isolado.

Fonte: 012 - jn.pt

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias