Quarta-Feira, 31 de Janeiro de 2018 - 15:43 (Meio Ambiente e Ecologia)

L
LIVRE

BATALHÃO DE POLÍCIA AMBIENTAL, EM CANDEIAS DO JAMARI, PREPARA CENTRO TEMÁTICO PARA RECEBER VISITAS DE ESTUDANTES

No ano passado visitaram o local mais de 650 pessoas.


Imprimir página

O Batalhão de Policia Ambiental (BPA) está preparando o Centro Temático de Educação Ambiental (Cetea) para o início das atividades do ano letivo. Estão sendo realizadas pinturas, consertos de telhados e paredes, limpeza do terreno para receber os estudantes das escolas públicas e privadas dos municípios de Candeias do Jamari e Porto Velho. No ano passado visitaram o local mais de 650 pessoas.

O Cetea fica localizado dentro da área do BPA, no meio da floresta e conta com quatro salas temáticas que retratam através das pinturas nas paredes os recursos hídricos, biodiversidade, poluição e cidadania ambiental.  O local abriga um viveiro de essências florestais e uma trilha de apoio às atividades de educação ambiental. O centro também serve de apoio para cursos, seminários e visitas técnicas.

Das atividades realizadas no Cetea o comandante do BPA, capitão PM Washington, destacou as palestras nas salas temáticas com ênfase na preservação da natureza, a importância dos animais silvestres, o impacto da poluição dos rios e lagos, a coleta e separação de lixo, entre outros temas. Também o teatro de fantoches em alusão ao Dia da Árvore, a exposição permanente de animais empalhados, trilhas ecológicas, plantio de mudas e atividades recreativas.

“Temos no Cetea uma exposição com cerca de 20 animais empalhados como a paca, tatu, bicho preguiça, cabeça de onça, jacaré, coruja, através da técnica taxidermia que consiste em montar ou reproduzir animais para exibição ou estudo que preserva as características do animal, para parecer natural. Todos os animais foram capturados na natureza em situações de crimes ou vítimas de maus tratos”, explicou capitão Washington.

Segundo ele, os policiais do BPA também realizam diversas atividades em instituições pública e privada. No ano passado foram atendidas as Faculdades Uniron e Faro, o Instituto Chico Mendes (ICMbio), a empresa Votorantim; e também foram realizadas exposições no Porto Velho Shopping, no Espaço Alternativo e no Orgulho do Madeira; e as blitze em conjunto com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente do Candeias do Jamari (Sema), entre outras atividades.

O viveiro de mudas faz parte do Centro de Reflorestamento de Áreas Desflorestadas (CRAD) na mesma área onde funciona o Centro Temático de Educação Ambiental. No local são feitas as mudas e o BPA repassa as pessoas que procuram o batalhão. No ano passado foram mais de 15 mil mudas doadas de 66 essências diferentes, entre elas de buritis, ipê, piquiá, copaíba, açaí, beneficiando 59 entidades. “Para manter o viveiro a gente pede doações de insumos necessários para o plantio. Mas essa doação nós pedimos somente das pessoas ou instituições que pegam grandes quantidades de mudas”, explicou o comandante do BPA.

Fonte: 012 - SECOM - GOV/RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias