Quinta-Feira, 22 de Fevereiro de 2018 - 09:09 (Política)

L
LIVRE

ADVOGADO DENUNCIA RAUPP, DEPUTADOS E MEMBROS DO GOVERNO POR PROMOVER CAMPANHA ELEITORAL ANTECIPADA ESCONDIDO EM ATO ELEITORAL

O advogado Caetano Neto denunciou nesta quarta feira ao Ministério Público Eleitoral. Confira!


Imprimir página

O advogado Caetano Neto denunciou nesta quarta feira ao Ministério Público Eleitoral o governador Confúcio Moura, Senador Valdir Raupp, integrantes de cargo no Governo Estadual e ainda, todos os deputados federais e estaduais presentes na reunião política promovida pelo MDB na última sexta feira no CTG, na cidade de Vilhena por prática de uso indevido de recurso público em comparecimento de ato político na cidade (aeronaves, comparecimento de assessores, seguranças,  viaturas, uso de celular institucional na reunião) uma vez que, o governo criou ato oficial governamental para estar no município (entrega de Título Já) mas na verdade, o objetivo tem outro direcionamento, é o de realizar pré-campanha eleitoral para as eleições de 2018, garante o causídico.

De acordo com Caetano, "essa manobra, já corriqueira e velha conhecida de todos, e pior , praticada pelas raposas políticas de Rondônia, cria-se ato oficial para dar "ares' de legalidade as despesas e a  vinda de "nobres autoridades" na cidade, mas na verdade e a despeito do ato oficial, o objetivo principal é direcionado para a reunião política que foi promovida na cidade com efusivos discursos revelando campanha antecipada."

Neto afirma que, "Sem contar com o crime pratica com a coisa pública quando fazem uso de milhares de reais do dinheiro público gastos com diárias, combustível, custo de aeronave que traz governador, senador, deputados e ainda, diárias de assessores,  gasto com combustível e deslocamento de viaturas oficiais, carros alugados pagos com recurso do tesouro estadual, seguranças que chegam com veículos com placas descaracterizadas, enfim, se observa uma somatória de abuso e ilegalidades e ainda, cometem crime eleitoral o que, pelo dever de protestar e denunciar, já que, o silêncio transforma o ser em covarde, o que tal comportamento não faz parte da minha vida."

O advogado lembra ainda que, "caso seja permitido essa manobra de raposas, além de causar desequilíbrio no jogo político já que  pretensas outras candidaturas não detém de tal aparato para realizar suas pré-candidaturas, os candidatáveis detentores de cargo e mandato devem ser proibidos de realizarem reunião política nas cidades onde acontece solenidade de ato oficial e creio que o MP eleitoral não fará papel de surdo, cego e mudo nessa questão."

Fonte: 012 - Dr Caetano Vendiamiate

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias