Quinta-Feira, 14 de Junho de 2018 - 09:33 (Colaboradores)

L
LIVRE

A DÍVIDA COM A AMAZÔNIA - POR CARLOS SPERANÇA

Milton Nascimento e Fernando Brant avisam em sua canção que “ficar de frente para o mar e de costas para o Brasil não vai fazer deste..


Imprimir página

Milton Nascimento e Fernando Brant avisam em sua canção que “ficar de frente para o mar e de costas para o Brasil não vai fazer deste lugar um bom país”. A campanha do Sudeste para que a Amazônia pague o custo do ajuste fiscal cabe nessa crítica.

O Brasil tem uma imensa dívida infraestrutural com a região. Ignorar o conjunto da Amazônia e as realidades dos países que a integram também faz parte do erro de desprezar o que vem do Oeste – seu imenso potencial de riquezas e os desafios de uma fronteira diversificada.

Ignorar o que acontece nos vizinhos, como a Venezuela em crise e a Colômbia, ora em processo eleitoral que empurra os criminosos para as fronteiras, pode custar caro a vizinhos sem planejamento. 

Contra a corrente do “Estado mínimo”, o Programa Latino-Americano do Centro Internacional para Acadêmicos Woodrow Wilson, em Washington, defende que “estabelecer o controle estatal nas áreas rurais – trazendo efetiva autoridade assim como oportunidades econômicas a todas as áreas do interior” será a chave do futuro desenvolvimento da Colômbia.

Se o Brasil pode extrair alguma lição daí é a de que o verdadeiro debate sobre o Estado não é entre “mínimo” ou “máximo”, mas chegar ao ponto de equilíbrio que lhe daria o adjetivo de “eficiente”.

Bruxa a solta

Dois possíveis governadoraveis de Rondônia tiveram problemas de saúde na semana passada, mas já estão na labuta. O presidente da Assembléia Legislativa, deputado estadual Maurão de Carvalho (MDB-Ministro Andreazza) e o senador Ivo Narciso Cassol (PP-Rolim de Moura) chegaram até a suspender alguns compromissos com suas alianças partidárias para se tratar.

Meus parabéns!

Queria me parabenizar com os políticos que não foram a audiência pública em Nova Dimensão, localidade de Nova Mamoré, para engabelar os moradores daquela região e de Palmeira e Jacinópolis sobre a proposta de emancipação. Lamentavelmente, ao contrário do que foi dito no encontro dificilmente o prometido acontecerá tão rapidamente. O processo é lento e demorado.

Raposas felpudas

Raposas felpudas em todo País, em todas as campanhas eleitorais prometem mundos e fundos de emancipação e nesta temporada até colocaram o projeto afrouxando as autonomias para andar no Congresso. Só que não existem recursos no orçamento para a criação de mais de 300 municípios. Da decisão do Congresso em facilitar as emancipações a torná-las possíveis ainda tem um caminho longo.

Mais opções

O PRB, partido liderado pelo deputado federal e papagaio de pirata Lindomar Garçon (Porto Velho), apoiado pela Igreja Universal, decidiu lançar candidatura ao Senado. Assumiu a missão o vereador Edézio Fernandes bem animado com a coisa. O segmento evangélico, como se vê, vem reforçado para as eleições de outubro, com muitos candidatos aos cargos eletivos.

Os presidenciáveis

Os institutos de pesquisas falam em Lula da Silva, Jair Bolsonaro, Marina Silva e Ciro Gomes ponteando as primeiras sondagens eleitorais do ano. O eleitorado brasileiro projeta os quatro disputando duas vagas no segundo turno, mesmo com o candidato petista preso. Com a campanha rolando para valer e a candidatura Lula indeferida, teremos mudanças no cenário e também Álvaro Dias (Podemos) entrando nas paradas.

Via Direta   

*** O prefeito de Porto Velho Hildon Chaves (PSDB) lançou mais um pacote de obras, agora beneficiando as linhas vicinais que cortam a BR 319, rodovia que liga Porto Velho a Humaitá *** Com a proximidade das convenções partidárias rolam fake news para todos os lados. Checar as informações das redes sociais é uma necessidade *** O comércio da capital continua urrando. Ainda efeitos da crise *** Copa do mundo, vamos que vamos!    

Fonte: 010 - Carlos Sperança - News Rondônia

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias